segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Esta foi a noite em que fui para um quase descampado, pôr-me ao relento durante umas duas horas, para ver o eclipse que só se repetirá em 2033

Ele cansou-se de olhar para o céu e adormeceu.
Eu perdi a conta ao número de estrelas cadentes que vi.
Ele continuou a dormir.
Eu enamorei-me pela lua.
Ele acordou quando três galos acordaram e de locais diferentes cacarejaram à desgarrada durante uns bons minutos.
Eu... bem, estou com uma dor no pescoço que não me aguento!

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Pensamentos impróprios para uma mulher casada...

... e como às vezes me foge o pé para o chinelo!

Para me  distrair de uma insónia chata, abro o Youtube e começo a ver vídeos de músicas. Escolho uma música que nunca vi mais do os primeiros 60 segundos do vídeo e deixo correr. E foi ali, ao minuto 2:14 que pumba! Seis segundos de imagem foram os suficientes para sentir o sangue borbulhar nos lábios! Literalmente. E repeti, repeti, repeti n vezes! Os olhos viam mas o cérebro não estava a conseguir processar!
O homem não é um Gerard Butler, o homem não é o meu tipo mas o homem tem uma particularidade que me deixou a babar! E a particularidade não tem nada de ordinário... já os pensamentos suscitados pela particularidade...

Se contei ao marido? Claro!