quinta-feira, 13 de abril de 2017

A reter

E porque nem toda a gente celebra a Páscoa, não estranhes o muro de silêncio da próxima vez que falares das celebrações a alguém.

sábado, 8 de abril de 2017

Terreno conhecido

Faltam-me as palavras. Literalmente.
O cérebro está preguiçoso. Está cansado. Isto de o obrigar andar a mil, tem consequências nefastas. Os gestos são mecânicos.
Preciso de umas boas férias. Boa praia. Muito peixe, marisco e fruta. Pouca ou nenhuma internet. Sonos descansados. Preciso de perder 10 ou mais quilos.
Preciso mas não há tempo.
Reforçam-se as vitaminas, luta-se contra a vontade de comer porcarias e tenta-se ir à praia o mais possível, nem que seja só para apanhar quinze minutos de sol.

Entrei novamente naquele ciclo de há dez anos em foi preciso a vida meter-me um travão para abrandar. A ver se tenho força de vontade para evitar que tudo se repita.

Já passei dos quarenta e continuo a viver em função de tudo menos de mim. Não há um meio termo.
Sou a minha maior inimiga.

Não aprendas, não!

terça-feira, 21 de março de 2017

Dupla decepção

Como detesto que isto aconteça! Esperar um comportamento negativo de uma pessoa e ela mais cedo ou mais tarde confirmar que não me enganei.
É a vida!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Oficialmente, já é Primavera!
E o dia está lindo!
Estou a tentar fazer ouvidos de mercador ao frio que dizem vir aí. Não quero saber. No próximo fim-de-semana muda a hora, os dias ficam muito maiores do que já estão e eu como bicho cuja energia é regulada pela luz solar, fico muito feliz!

sexta-feira, 3 de março de 2017

E ao terceiro dia do mês

Eis que depois de dois dias primaveris vem o frio de rachar e muita chuva. Quase ao fim da tarde fomos brindados com um arco-íris lindo. Como se não bastasse ser completo, via-se na perfeição de uma ponta à outra, ainda havia um segundo arco-íris mais mais fraquinho. Pena que não se tenha conseguido tirar fotos de jeito.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Março

Março chegou logo a seguir ao Entrudo. Mesmo assim veio mascarado de um belo dia primaveril. Tenho uma linda cegonha a sobrevoar-me a casa e aposto que as andorinhas nem partiram! Chilreios que encantam quem os ouve. Encantam e relaxam. Terapia gratuita. Esqueçam lá as dores da alma e os ignóbeis que vos rodeiam. (Tudo muito bonito de dizer, pôr em prática é que é um bico de obra!)