domingo, 28 de agosto de 2011

Cantam os galos e ladram os cães das redondezas mas o silêncio cá em casa é ensurdecedor. Gritante.
Nem as meninas miam.
Estou sempre à espera
à espera de ti
à espera
à espera
Só quero acordar

Partiste sem aviso

Eras o Nosso Menino.
Eras o Meu Menino.
E agora amorzinho? E agora?
Obrigada por Tudo o que nos deste.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Nunca digas nunca mas ...

Ontem após uma reunião com um cliente, saímos do escritório dele e encontramos na rua funcionários das finanças que procuravam uma pessoa. Pediam informações sobre a morada. Quem por eles foi interpelado não abriu a boca. Quero dizer, abriram para dizer que não conheciam.  Acabaram por ir embora sem encontrar quem procuravam. Ninguém foi mal educado com eles mas que foram tratados com frieza, isso foram. Ninguém foi simpático, ninguém lhes mostrou os dentes e foram todos muitos parcos na conversa. 
Assim que deram costas, alguém que passava na rua mandou um recadinho simpático "Andam estes Filhos da p*** a partir as pernas a quem lhes paga o ordenado!"
Tenho a certeza que todos ouviram mas ninguém deu resposta. Nem um ai!
Há trabalhos que nem que me pagassem fortunas!
Mais depressa ía fazer limpezas! Ao menos não me pesava a consciência e não receava pela minha segurança! Sim, que durante o horário de trabalho ainda andam aos pares ou aos trios mas e depois? Não se vive? Não se sai à rua?

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mais uma vez no faz de conta

Toda eu sou apetites!
Venham as miniaturas de gelado, hamburguer, pão de alho com queijo, queijo camembert no forno com alho e tomilho, salmão fumado, perceves, caracóis.
Está escrito.
Faz de conta que comi!

Assumido

O meu marido apoderou-se completamente da cozinha.
Como sei? Agora põe certas loiças de uso quase diário, nas prateleiras de cima, pois, naquelas que serviam para arrumar o que era usado uma vez por ano!
Como é? Tenho de comprar um banquinho? Mau!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Verdades (or not)

Hoje, ao telefone com a mana, apanho uma conversa de fundo:
"Isto tá bom é pra quem não faz nada"
Há pouco, desabafo de um cliente:
"Isto está bom, é para quem não tem nada!"

É deveras animador ouvir isto! E quando se ouve várias vezes ao dia, então é um consolo para a alma!

sábado, 20 de agosto de 2011

Sonhar

Se há coisa em que sou boa é em sonhar.
Há quem diga não saber o que é isso mas para mim é tão comum como respirar.
Os meus sonhos são de uma qualidade e pormenor que parecem reais.
Consigo ler livros, ver filmes, quando estudava era muito comum fazê-lo a sonhar. Revivo o passado, consigo saber os sexos de futuros bebés ou que vão nascer no dia em que o sonho, quem vai morrer (felizmente nem sempre bate certo), até quedas de avionetas... sentir o gosto do beijo de alguém... Até encontrar o meu marido, as minhas amigas divertiam-se a pedir-me para sonhar com as paixonetas delas, depois era engraçado comparar as experiências. Depois de o conhecer raramente voltei a conseguir fazer isto. No inicio tudo bem, a pessoa é a pretendida mas conforme a coisa vai ficando mais intima, a pessoa transforma-se no meu marido. Penso que seja a consciência a intervir.
A sonhar encontro soluções para problemas do dia a dia... resumindo, consigo viver a sonhar.
Tenho-os bons e maus. Uns bastante construtivos, outros mais  m******* não podiam ser. O normal para toda a gente.
E esta conversa toda só para dizer que um dos sonhos desta noite foi de tal maneira extenuante, que vou almoçar e voltar para a cama!


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Escuta...

Amanhã já é sexta! Iuuuuuupi!

Roupa da treta

Se quisesse comprar roupa com falhas e com costuras a desfazerem-se ia aos chineses ou ao manel cigano!
Quando pago determinado preço por um artigo quero adquirir acima de tudo qualidade.
Ultimamente, tem sido uma treta!
Um vestido de uma marca assim para o carote, só não o devolvi porque gostava mesmo, mesmo dele. Com a ajuda da minha mãe, pusemos as costuras todas como deveriam ter vindo de fábrica.
Já irrita. Até falhas nos tecidos já encontrei! Fio soltos, bordados que se desmancham sozinhos. Serão cegos?
Estes tipos querem baixar os custos de produção e manter o preço de venda lá em cima? Esquecem-se que a qualidade também baixa?
Cansei. Vou começar a reclamar! 

Six Feet Under

Mais ou menos 57 horas, é o que ainda tenho para ver.



Acompanhei de início, depois desliguei porque não tenho paciência para ver um episódio hoje, outro daqui a uma semana. Com a vida que tenho, amanhã já não me lembro do que comi hoje quanto mais acompanhar séries assim!
Mas o marido é um querido e já tenho as seasons todas.
Não sei é se é o género certo para o momento!
Se não resultar voltamos ao Bocas... não há nada como desenhos animados para me dar uma noite descansada!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Português que se preze

Vai à praia e instala-se em cima do vizinho.
Uma das minhas praias favoritas tem um areal de tamanho confortável.  Chego lá e começo a vê-los instalados que nem cogumelos. Acabam as passadeiras e parece que foram atingidos por um ataque de caspa nas unhas dos pés. Assentam logo o estaminé!  Andar mais um bocadinho é que é impensável!
Para mim, ainda bem que é assim!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Visionários

Tenho gente na minha família que consegue ver muito à frente.
O meu avô é uma dessas pessoas.
Há quinze anos que o ouço falar desta crise. Ele bem avisava que pelo andar da coisa vinha chatice da grossa a caminho!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Pintor

O meu sobrinho é um artista.
Cansado dos lápis e das canetas e achando que ainda há muitas paredes lá em casa por pintar, pegou num dos vernizes da mãe e começou a dar vida às paredes do hall principal.
A minha irmã pode gabar-se de ter uma casa original e parece que assim se vai manter pelos próximos três anos, até o T. ir para a primária (ou se cansar de personalizar tudo o que é parede)!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Quase, quase...

Pensei, senti, que seria hoje. Seria hoje que teriam de chamar o INEM.
O stress e a irritação foram tão intensos que pensei cair para o lado. Os maxilares começaram a doer, a vontade de rir alternava com a vontade de chorar. Pus gente fora do meu gabinete. Fiquei intolerante e rocei a insolência.
Foram quase nove horas a remediar uma tremenda trapalhada de uma ex-colega. E vi o caso mal parado! Olhava para o computador e não conseguia pensar. Esperei e desesperei. Dei Graças a Deus porque no meio de tanta incompetência, ainda há funcionários públicos que são verdadeiros tesouros!
Quando resolvi tudo quase que chorei.
Foi bom e fiquei tão inchada! Tão inchada!
Agora vou ali "meditar" um bocadinho.
Há que desacelarar ou não vou conseguir dormir!

Mãe galinha

A minha mãe, sempre preocupada com as suas crias (o calor por cá é mais que muito!), resolveu tropeçar nos seus próprios pés e banhar-me com sangria! Rica mãe! Estava fresquinha, cheirosa e cheia de fruta! Foi blusa, foi soutien, foram calças ... Já tomei banhos de sal, de chás, de vinho tinto (mosto) mas de sangria foi a primeira vez!
Há sempre uma primeira vez!

domingo, 7 de agosto de 2011

Faz de conta que estou aqui



Tranquilidade.

Coisas de mulher

Já disse que para a próxima quero ser homem?
Já devo ter dito pois penso nisto pelo menos uma vez por mês.
É um pensamento cíclico.
Tenho inveja dos homens. Muita. Mas só uma vez por mês.
Uma vez por mês não suporto ver vermelho. (Odeio, odeio, odeio.)
Um fim-de-semana enfiada em casa, ter de dormir quase sentada... valha-me o São Brufen 600! O meu mais que tudo!
Amanhã deixo de querer ser homem. O desejo volta no próximo mês!

sábado, 6 de agosto de 2011

Estúpida

Estúpida, estúpida, estúpida!
Uma amiga perdeu o pai e mentalmente comecei a preparar o que lhe iria dizer. Custa-me estas coisas. Nunca dizemos as palavras certas.
Depois de me mentalizar que não lhe devia perguntar determinada coisa, depois do "olá" foi logo o que saiu.
Quase que larguei uma cabeçada na secretária.
Sorte a minha ela ser do género de pessoas que em momentos críticos tem angustiantes ataques de riso. Entendeu a minha argolada.
Faço-me passar cada vergonha!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Só me falta voar

Porque tensão de passarinho é comigo!
A meio de uma reunião de administração, levanto-me para ir buscar uma pasta. Não fosse a perspicácia de um dos administradores que vendo-me vacilar, virou uma cadeira na minha direcção e estaria agora com um belo galo no toutiço.
Anda-se mesmo bem por estas bandas.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dia agridoce

Até há quatro anos o dia de hoje sempre foi de festa mas de lá para cá, além de ser o dia em que se festeja o aniversário do meu avô paterno, é em simultâneo, o dia em que o meu avô materno partiu. É complicado gerir sentimentos opostos. A minha avó não superou o desaparecimento físico do meu avô e apesar de dizer que se sente acompanhada por ele, já sei que o dia vai ser ainda mais difícil para ela. Vai ser, sair de uma missa directamente para uma festa! Oitenta e nove anos têm de ser celebrados.
Parabéns Avô G.!