segunda-feira, 30 de junho de 2014

Resquícios do fim-de-semana

O civismo. Neste caso, a falta dele! Dispenso festas escolares. Como querem que as crianças sejam educadas se os pais são umas desgraças?

Os vícios de um padre. Comida e bebida. A continuar assim, não dura muito. E parece que os defeitos dele não se ficam por aqui mas fico-me eu porque só posso falar do que vi.

E mais uma vez a confirmação de que o barato sai caro. Como me apetecia massa frita com galinha, convenceram-me a ir um restaurante daqueles onde pagas x e comes tudo o que te apetecer. Fui a contra gosto, como se eu não me conhecesse! O restaurante tinha demasiada gente, a comida até sabia bem apesar do aspecto duvidoso e a higiene corporal de alguns funcionários deixou muito a desejar! Logo eu com o meu olfacto (quase) canino! De certeza que não fui a melhor das companhias porque o enjoo era tanto que não dava para ocultar. Comi menos do que paguei? Certamente!

Ficou-me a satisfação de ter encontrado uma pessoa de quem gosto muito e que já não via há dois anos.

domingo, 29 de junho de 2014

Mantra

Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita com galinha. Massa frita...

Ando há semanas a babar por Massa frita com galinha... que lá no restaurante tem outro nome mas que para mim é Massa frita com galinha!

Será hoje? Amanhã?
Ah, gula desnaturada! Não dá para aguentar! É uma batalha mais que perdida!

sábado, 28 de junho de 2014

Quando a birra ganha

Este é um daqueles temas que quem é pai conhece bem.
Mas eu que não tenho filhos, fui vencida esta semana por uma birra que durou uns bons três dias.
O estranho nisto tudo é que fui eu a birrenta. Estive intratável. Não saí de casa. Foi comer, dormir, tricotar e exorcizar o mau feitio.
Acho que tudo ajudou para este estado.
Foi o tempo, raios o partam, estou farta de frio!
Noites bem dormidas, está bem, está! Era bom mas é coisa que não tem havido. Acordo a meio da noite sem me conseguir mexer, com dores nas cervicais. Sei que a culpa é do tricôt mas sou mais teimosa e tenho de acabar a mantinha do bebé. Resta-me então dormir em posição fetal, só assim tenho algum descanso! Depois foi a porcaria do futebol... não o futebol em si mas a celeuma que uma selecção levanta nesta gente. Nervos! Não há paciência!
Depois a ignorância e a estupidez de algumas pessoas. Há gente que não sabe mesmo o que são dores de cabeça mas mesmo assim só olham para o próprio umbigo e julgam que o mundo roda à volta delas. E quando são da família, pior ainda.
A birra ganhou mas hoje tenho de sair de casa, por isso a birra vai ter de ir ali para o fundo da gaveta, pelo menos até que eu tenha tempo para me dedicar a ela.
Com sorte, o calor está de volta, acaba-se a manta e as dores abrandam, a selecção teve o que mereceu e começo a ignorar as pessoas parvas!
Está dito. Ah! E sexo! Há lá mau humor que resista a bom sexo?

domingo, 22 de junho de 2014

Ai "ca" nervos

Nem olho para a TV. Basta-me ouvir o homem a rosnar aqui ao lado.

Mais uma constatação de algibeira

"Quem nasceu para lagartixa, nunca chega a jacaré."

Argh! E não tem nada a ver com dinheiro... tem a ver com pobreza de espírito. Oh, gente!

Mayoral


O que é que se faz numa noite de insónia? Adianta-se a mantinha do pequenino até as mãos ficarem dormentes e compram-se, on-line, roupinhas lindas.
A bem dizer, a Mayoral é a minha desgraça... Tem coisinhas lindas e uma pessoa nem sabe para onde se virar!
E estes pijaminhas amorosos já cá cantam! (Oh, sim! Olha pra mim a bater palminhas de contentamento!)

www.mayoral.com

www.mayoral.com 

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Língua de gato

É assim que está a minha língua. Por causa de uma fava que tantas vezes assoprada, não era para estar a escaldar!

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Bipolaridade

Há uma semana, frio de rachar.
Esta semana, caloooor!
Na próxima semana dizem que volta o frio. Dizem que o Algarve não ultrapassará os 23º. Ora, isto para mim é frio.
Argh!

domingo, 15 de junho de 2014

Só me cheiro

Antes de sair de casa, apliquei uma camada generosa do protector solar que normalmente só uso na praia.
O dia estava de torrar e toda eu exalava Praia sem ter feito praia.
Com a sensação de que me faltava qualquer coisa, terminei o dia na praia de Faro. Fiquei aconchegada com o pôr-de-sol.



sexta-feira, 13 de junho de 2014

Papa Francisco

Adoro este Papa.

Sobrinho novo a caminho

Bebés são sempre bem vindos.
Mesmo quando os pais não estão juntos, mesmo quando os pais, apesar da idade, têm atitudes de adolescentes... junta-se a família, reza-se para que a criança lhes traga juízo e seguram-se as pontas.

Para este pequenino já fiz o esquema para uma mantinha de lã. Para este pequenino, tenho tempo para a fazer.
Ao contrário do meu outro pequenino em que comprei tudo feito. Trabalhava que nem uma louca na altura em que ele nasceu. Nem tempo para me coçar tinha! Nem o aproveitei como devia! Está bem que o meu cunhado era um pai possessivo e não parava de lamber a cria nos primeiros tempos! rsrs Mas dou-lhe um desconto! Pai de primeira viagem. Agora...  giro, giro era que a minha irmã se inspirasse neste bebé que aí vem e encomendasse outro dela! Olha que boa ideia!

Mas agora a balança vai ficar equilibrada. Um sobrinho de cada lado.
Por enquanto. ;)

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Cheirava a tudo, menos a rosas

Hoje comecei a manhã num Centro de Saúde.
Nada demais, não estivesse eu sensível a cheiros. Maldito TPM.
Mal entro no centro passa por mim um cigano quase a fugir. Entrou-me um cheiro tão nauseabundo narinas adentro que pensei deixar logo ali o pequeno-almoço.
Depois, enquanto esperava pela minha vez, sorte a minha, entram duas ciganas com uma criança de três anos. Controlei o nariz mas a falta higiene era tanta que só de olhar me vinham as lágrimas aos olhos. E o pior é que onde se sentam fica tudo sujo... era iogurte, bolachas partidas, bolachas meio mastigadas e sei lá que mais...
Eu bem que enfiava o nariz no cabelo...
Chamaram-me depressa. E assim que entro no gabinete médico... alivio total... cheirinho a homem lavado!

Mas se me queixo da falta de higiene destes ciganos também tenho de fazer um reparo... dos Grandes... não sei se é por causa da crise e o Ministério da Saúde está a cortar nos detergentes e no pessoal de limpeza... mas o estado de alguns corredores deixam muito a desejar... chão sujo e nem eram nove da manhã... e nem estava a chover, logo não havia a desculpa dos pés sujos...

RTP, RTP!

A qualidade da transmissão dos casamentos tá abaixo de má.
O som então... credo!

Quanto à adopção do apelido do cônjuge

Para mim nunca fez sentido. Demonstra falta de personalidade.
Não me venham dizer que é uma prova de amor. Continua a ser sinal de submissão, reflexo dos tempos da ditadura. É sem qualquer dúvida nenhuma, o não ter gosto por quem somos.  

Nenhuma das minhas bisavós e avós adoptaram o apelido do marido e isso reflectiu-se em mim.
Da mesma maneira que nunca aceitaria fazer a troca de apelidos e pôr o apelido do marido antes do meu. No meu nome têm de constar os nomes de quem me trouxe a este mundo, não o nome de quem escohi para partilhar, em determinada altura, a minha vida.


Só pondero a mudança para quem tenha um nome desprezível ou por questões de segurança!

Portanto, se nasci Soneca Graciosa e gosto de mim assim e assim me respeito, Soneca Graciosa hei-de ser até morrer!

Noivas de Santo António

Hojé é o dia! E eu adoro!
Os vestidos, os cabelos, a maquilhagem, os arranjos florais, os enganos dos noivos, os nervos, ...
Ainda me lembro de quando tinha de deixar o vídeo programado para gravar os casamentos! Para ver tudo como deve ser! Manias!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Às portas do Mundial

... e a minha mãe ainda não pespegou com as bandeiras nas varandas.

No que dá uma pequena fuga de água

Tecto da cozinha e de um corredor completamente arruinados.
Duas paredes em estado calamitoso.
Tinta a escamar e empolada. Manchas. Bolor.

Ploc. Ploc. Ploc.
Alguidares e bacias.

Acho que é mais fácil arranjar outra casa para viver e substituir depois com tempo e sem pressas, toda a canalização desta. Isto de andarem a brincar ao Poirot com os canos, está a torrar-me a paciência e a carteira.

E o mail com o novo orçamento que não chega! Isto é o que dá dar-lhes luz verde!

Agora é que fico com os cabelinhos todos brancos!

Os smoothies do McDonald's

São uma treta. Já experimentei os dois e não sei qual o pior.
Meu rico dinheiro...

terça-feira, 10 de junho de 2014

Mulheres de Ditadores de Diane Ducret

Normalmente gosto de livros factuais. Sou curiosa mas este livro venceu-me a curiosidade. O desgraçado anda por aqui aos tombos.
Por um lado até que é interessante mas dá-me "nojo"... a palavra pode parecer demasiado forte mas é o que sinto em relação a algumas destas pessoas.
É engraçado sem ter graça nenhuma, como tanta gente medíocre conseguiu chegar tão longe...  Gente poucochinha igual a muitos políticos actuais...

Ainda não o terminei. Falta-me o Hitler e as tontas que o adoraram.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Quando tudo começa a quebrar... alguém me dê paciência!

Primeiro foi um cano... e não se consegue encontrar a ruptura. Já fez demasiados estragos!
Para o canalizador e o pedreiro se coordenarem tem sido... estiveram cá há mais de um mês, o problema não ficou resolvido, voltam daqui a uns dias e duvido que a coisa fique ok. Quando acharem o furo, começam as pinturas!

Depois foi o esquentador.

No sábado assassinei o assento da sanita.

O motor da arca congeladora começou a fazer um barulho esquisito...

Ontem, um dos lençóis preferidos do marido começaram a rasgar e o homem está desgostoso porque o algodão é macio, macio! Finalmente rasgaram! Estão muitos novinhos guardados à espera de vez.

Ontem disse à minha irmã que vou mudar-me temporariamente para casa dela! Eh, eh! Tadinha dela! Começo a ficar pelos cabelos.

Hoje então, estou intratável! Ninguém merece ter que aturar-me assim! Até o cão me vira costas!

domingo, 8 de junho de 2014

Manjerico... manjerico...

Sempre que chegava Junho, a minha avó paterna trazia para casa, um ou dois vasos de manjericos.
Era sinal, para mim e para a minha irmã, que se aproximavam aquelas 3 noites especiais em que se faziam fogueiras de alecrim seco.
Santo António. São João. São Pedro.
Na véspera de cada um destes dias, bem à noitinha, acendia-se a fogueira que pulávamos em sequências de nove saltinhos de cada vez. Pulava-se muito. Ria-se muito. E faziamos os jogos dos tempos em que a minha mãe, a minha avó e a minha bisa eram jovens e solteiras.
A minha bisa partiu, a minha avó adoeceu e nós fomos perdendo o gosto. A última vez que acendemos uma fogueira de Santo António, se não me falha a memória, foi há uns doze anos...
E quando a minha avó partiu, nunca mais ninguém comprou manjericos.
A minha mãe assa as sardinhas e faz a salada tão bem como a minha avó fazia mas manjericos nunca mais se compraram.

Até que há uns dois dias vejo, numa florista, um tabuleiro cheio de manjericos. Nem pensei duas vezes. Pedi ao marido que fosse comprar um.
E aqui está ele.  Um manjerico um nadinha diferente dos da minha avó. Os dela tinham uma quadra na bandeirinha, este tem a bandeira portuguesa e não é tão perfumado como os outros.
Mas o que conta é a intenção. Os manjericos voltaram à minha vida. Agora só falta a fogueira.

Ainda nem tem o vasinho de barro como eu gosto e a foto foi tirada contra-luz...




sábado, 7 de junho de 2014

Nem me lembrava que dia 10 é feriado...

Dia de Portugal.

Preciso de vitaminas para os miolos.
Burra e esquecida! A minha cabeça está um mimo!

Momento inesquecivel

Aquele em que vais meio a dormir à casa de banho... te sentas tão à bruta na sanita que partes o assento e quase te estatelas no chão...


segunda-feira, 2 de junho de 2014

Tenho vezes que não entendo os homens

"- Ai que estou tão cansado! Mal consigo ter os olhos abertos..."

Cansado para umas coisas porque para o computador...


Adenda: e nestas coisas sou rancorosa. Muito. Não esqueço com facilidade. Tenho pena.

Tenho de ganhar o Euromilhões

Tenho dois projectos em mente para os quais preciso de uns quatro milhões de euros.
Um é de apoio social e o outro tem como objectivo sustentar-se a si próprio e ao outro.
Quatro milhões chegam.

Tenho de me lembrar é de jogar!

domingo, 1 de junho de 2014

Relação difícil

Com os shoppings.
 Ainda pior se for a um domingo!

Cookies, grande treta...

A trepar paredes por causa desta porcaria! E não adianta removê-los. Por exemplo, a partir do momento em que os removo já não consigo abrir o blogue. Se faço compras on-line, lá estão a porcaria dos cookies. Dizem que os cookies ajudam os sites a fornecer um melhor serviço e se não os aceitamos não podemos navegar na página!

Tenho comprado roupas de bebé em lojas on-line. Não são para mim. São para oferecer. São artigos em que tenho um interesse pontual. Abri a página da loja, escolhi, paguei, fechei página mas na verdade a minha incursão pelas roupas de bebé não ficou por ali... é que abra as páginas que abrir, em que haja publicidade, lá estão elas escarrapachadas!

Procuro um determinado hotel e a partir desse momento sou inundada por hotéis...

Meus senhores, se acham que é por me inundarem o computador com interesses pontuais que me fazem gastar dinheiro... então podem tirar o cavalinho da chuva!

Sorte a minha que não comprei nada para a despedida de solteira da minha amiga, numa sexshop online. Aí é que era bonito usar este computador!