terça-feira, 31 de dezembro de 2013

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Agora deu-me para cravar

- Ah, vais à Madeira? Fazes um favor à prima? Se por acaso mas só por acaso... esbarrares em mangostão... mete um quilo na mala, sim?

Bom 2014!

Frio, frio, frio, frio, frio, ...
É só o que sinto... frio, frio, frio, frio!
Estou aqui a constatar que amanhã à noite, vou vestir uma roupa quentinha e a outra, a levezinha, fica pró ano que vem!
A passagem de ano é feita em casa! Só com a família! Nunca tive pachorra para aturar as bebedeiras dos outros! Acho que neste aspecto sempre sofri de velhice precoce!
E frio, frio, frio, frio!
Vai um chá de gengibre e canela, adoçado com mel ali da serra de S. Brás? Vai?
Ai, vai! Vai!

Cenas de gaja

Chegar a casa, vinda de uma longa reunião, atirar-me na cama para descansar cinco minutos, adormecer e acordar hora e meia depois com uma sensação esquisita.
O soutien tinha dado a volta. As copas estavam nas costas.
Alguém me explica como há quem durma (confortavelmente) com o soutien vestido?

domingo, 29 de dezembro de 2013

Tal e qual como quando estou no cabeleireiro

E me massajam a cabeça.
Estou numa luta titânica para me manter acordada!
Todos à minha volta estão a bater uma sorna boa...
Ai, xoninho!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Não sei se é da idade mas isto antes não acontecia

Ainda o pensamento mal se formou e já me está a sair boca fora... mesmo tendo a noção que ganhava mais em ficar calada.

Filtro. Preciso de um filtro entre o cérebro e a boca!

Chamem-me o que quiserem mas para mim há coisas que simplesmente... não e não.

Estatística de 2013

Idas à Zara: 1
Idas à C&A: 2

Estas foram as vezes que entrei nestas lojas em 2013. E todas agora em Dezembro, para comprar 2 presentes.

E é do fundo do coração que me sai este desabafo: mais depressa me apanham num mercado de rua! Sim! Com tendeiros a berrarem e um mar de gente aos tropeções!
Ao menos é ao ar livre e talvez a confusão seja menor!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Boas Festas

Muito Amor.
Saúde q.b.!
E como diz o meu cunhado... algum dinheiro!
Que nunca nos falte estes presentes no sapatinho e temos tudo para ser felizes!

Pobre Pai Natal

Ainda não decidimos quem vai ter este ano tamanha honra. Estou a ver que à última da hora, vai ser o mano a chegar-se à frente! Com uma série de gente assim pró anafadinho natural, calha sempre aos magrinhos!
Numa mesinha vai ficar um copinho de leite, outro de whiskey e bolinhos de chuva. Assim quer o sobrinho, para que o velhote recupere o fôlego e nós respeitamos.
Escondidos e num silêncio nervoso, vemos o Pai Natal entrar na sala iluminada apenas pelas luzes da árvore, o pequenino ansioso com a vistoria... afinal, é apenas uma visita para o gordinho (qualquer dia cai a almofada e depois eu quero ver...) estudar como vai lá entrar com o saco dos presentes!... e com fome ou sem fome, com sede ou sem sede, ele vai ter de beber e comer qualquer coisinha...
Só espero que não faça misturas...

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Depois de uma maratona de compras...

Eu e ele, esparramados nos sofás, tabuleiros no colo, demasiado cansados para jantar na cozinha. À nossa frente frango na brasa e batata frita. Enquanto me servia, ia falando em voz alta e ele a olhar para mim:
- Batatinhas, uma asinha... outra asinha... olha, depois de bater as asinhas logo me dás um peitinho...

Ele olhou para mim, riu-se e perguntou: - A sério? Bates as asinhas e depois queres peitinho?

Que raio de língua! Isto fora do contexto fica muito mal!

sábado, 21 de dezembro de 2013

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Uma "acalmia" de meter medo

Estamos a 17 e ainda SÓ comprei dois presentes de Natal.
Estou sem ideias. Estamos sem ideias.
Lá para o final da semana começo a arrancar os cabelos.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Sentença da avó



- Filha, estar em casa não te está a fazer melhorar... pelo contrário. Sai! Sai!

Pois, está bem! Eu não me esqueço do conselho. Se com o frio que tem estado, aqui a florzinha de estufa piorar, não me culpem!

A avó com 82 anos, já é Senhora para saber do que fala!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Coisas que detesto em mim


- Por muito que não goste de uma pessoa, por muitas razões que tenha para não a tratar bem, sou incapaz de ser mal educada.

Porquê? Porquê eu? Porque não sou capaz de encarnar uma peixeira ou uma cigana? Porquê?

Sou uma cobarde, é o que sou!

Bacalhau Gourmet ou como doirar* a pílula

Jantar de Natal da empresa.
Restaurante, já conhecido do pessoal, que em tempos já foi muito bom mas que com uma nova gerência quase se desgraçou.
Um dos organizadores do jantar, frequentador do espaço, jurou a pés juntos que os fulanos tinham encarrilhado e que este ano o jantar de Natal, poderia voltar a ser lá. 
Ementa toda xpto. Pratos com nomes todos catitas.
Para os amantes do bacalhau, vai que alguém escolheu um Bacalhau Gourmet.

Pessoal já com as entradas no bucho, bom vinho a acompanhar e eis que vem o tão esperado bacalhau para a mesa.
Prato a ser colocado, pessoal amante do peixinho a exultar, olham para baixo e ...

Bacalhau Cozido
Batata Cozida
Grão Cozido
Ovo Cozido

Clap, clap, clap! (Às caras de parvos da maioria!)
Restaurante: 1 / Comensais: 0

Meus Senhores, eu sei que isto vai cá uma crise... mas se acham que se podem dar ao luxo de enganar clientes deste gabarito... (cof! cof! cof!)
Adeuzinho! Não foi um gosto! Já foram.

* doirar com "i" que assim parece mais reluzente!

domingo, 8 de dezembro de 2013

Cana rachada



Sou daquelas que mesmo estando quase sem voz, esganiço-me toda para falar.
Ontem quando acordei, falei com o Sasha e o cão mirou-me por cima do ombro, em direcção à janela. Juro que lhe vi no olhar, desconfiança e dúvida.

Já a mana quando lhe liguei, mandou-me dar uma volta. Disse que por muito que colasse o telefone à orelha mal me conseguia ouvir.

E o sobrinho riu-se e disse que isto estava mau e ... deu-me os parabéns! (vá-se lá perceber!)

Há bocado tive um ataque de tosse, toda eu me torcia mas sem som... e o marido pensou que eu estava a ter uma convulsão! Só via a minha cabeça a sacudir consecutivamente!

Depois disto, o marido imitou-me para me mostrar as minhas figuras e perdi-me a rir. Por causa do riso fui acometida outro ataque de tosse e lá se foi o pio que ainda restava.

Portanto, por aqui está-se bem!
Cana rachada mas muito bem disposta!



quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

A Visita do Silva

Hoje, para aqui virada estou... e é tão bom!

E não estou a "endeusar" Nelson Mandela

Nelson Mandela, era um ser humano.
Certamente que tinha os seus defeitos como os restantes seres.
Não posso é ignorar o tempo que o homem passou preso e depois tendo estado na cadeira do poder, não ter feito rolar cabeças.
Admiro-o.

Nelson Mandela

E parece que foi desta que a morte ganhou no braço de ferro.
Grande luta a deste Homem. Até na doença!
Grande Homem.


Cheira-me a descriminação

Tenho um cartão de memória que está em vias de ir pela janela.
Sempre que é para abrir no meu pc, é o abres!

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Mulheres por quem não tenho o mínimo respeito

A meio de um jantar, uma das convivas informou um dos anfitriões que não bebia mais vinho (como se alguém lhe tivesse perguntado alguma coisa!) porque, justificou-se ela , tinha "isto" com ela! Sendo que o "isto", era o filhote de dois anos... um amor de criança.

Há gente tão poucochinha!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

A inércia é degradante

Podia dissertar pr'aqui sobre os efeitos da preguiça masculina nesse sagrado compromisso que é o casamento mas vou invocar o direito ao silêncio.

Meus amigos quando resolverem virar gladiadores, avisem primeiro.

Verdade, verdadinha!

Segundo o meu marido, é um desperdicio tirar férias entre Novembro e Abril.
Ou me leva para um país (muito) mais quente ou as férias são na verdadeira acepção da expressão, tempo de descanso! Não saimos de casa.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Aviso ao Pai Natal

Eu que não sou ingrata e custa-me ver dinheiro desperdiçado, só informo:
- Tenho tantos gorros, tantas golas, tantos cachecóis que já não sei onde os enfiar!
- Ah! E quanto a Bimby's ou similares, aspiradores pequenos e lençóis polares... coisas dessas não têm lugar cá em casa.

- Agradecida!

Agora só preciso espalhar isto aos sete ventos e rezar para que me ouçam!

sábado, 30 de novembro de 2013

Follow the leader

O meu pequenino gosta de camiões do lixo.
Que se há-de fazer? Gostos não se discutem e quem me diz a mim que o puto de cinco anos de hoje, não vai ser um empresário da reciclagem no futuro?
Há que estimular os interesses das crianças quando são são benéficos para a sua formação.

Era isto que aqueles três homens resfriados que andei a seguir esta noite, deveriam saber.

Sim, esta noite, andei a seguir um camião do lixo. Tudo para que o meu sobrinhito pudesse ver, com toda a atenção, como trabalham aqueles senhores.

O puto adorou.
Quantos aos homens... ficaram com a certeza que há chanfrados para tudo... até para andar atrás de um malcheiroso camião do lixo, numa noite gelada (gelada, é favor!).

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Cagadinha?

Alguém me chamou?
Adoro o mar, sou incapaz de viver longe dele.
Praia para mim é no ano inteiro.
Mas... e quanto a ondas? Sim, aquelas paredes de água... tudo o que tenha mais de dois metros de altura...

É muito simples... O-D-E-I-O!
Miufa! Muita!

Ondas grandes, só de longe!

Oh, pá! E aqui está a prova em como um só coelho, estraga a reputação de todos os outros...


segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Impaciência

Tenho verdadeiros ataques de urticária por causa de alguns concorrentes do "Quem quer ser Milionário".
Torço-me toda no sofá com certas coisas que oiço.
Pergunto-me o que é que muita gente vai ali fazer... figura de burro?

Cada uma mais parva que a outra

Há a expressão "Passaram-me por cima da campa" mas hoje sinto-me é como se me estivessem a terraplanar a campa!

Oh, amorzinho! Faltou-me um bocadinho assim!

Uma noite destas, escolhia com o marido as refeições do dia seguinte.
Peixe pr'aqui, salada pr'ali e pergunto-lhe:
- Que salada?
- De cenoura.
- Não! Cenoura não, coelhinho!
- Oh, pá! - resmungou ele. - Ofender não vale!

Levei uns segundos a atingir a coisa.
Neste país, os coelhos nunca mais serão "apenas" coelhos.

sábado, 23 de novembro de 2013

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Misturas perigosas

Não sei se foi da medicação intensiva conjugada com uma valente TPM... mas uma coisa é certa: sento-me e apago.
O marido quer saber quem lhe trocou a mulher!

E que dizer quando...

... a nossa médica de estimação nos manda uma sms a perguntar como vai a nossa querida gripada e aproveita para nos informar que está de banco mas não viu o nosso pulmão passar por ela e se mais logo quisermos, podemos beber um cafezinho lá no tasco do sítio.

- Pifaste, querida? Quanto me pagas para beber café aí?

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Pra maiores de 16


Estava ali a trocar de calçado e apesar de na rua não estar frio, dos joelhos para baixo tenho tudo gelado. Gelado ao ponto de doerem os ossos.
E vai que enquanto pensava nesta minha pequena particularidade (chatice), veio-me assim à cabeça uma ideia aconchegante:
- Podia ser pior, Soneca Graciosa! Se fosses homem, uma parte de ti não funcionava!

Eram ali uns seis meses de celibato forçado! Não havia gajo que se levantasse!

sábado, 16 de novembro de 2013

Parecia uma totó

Após cinco dias enfiada em casa, saio à rua e só me saía:
- Olha, isto tá diferente.
- Olha, aquilo não estava ali.
- Olha, o que fizeram aqui!

Imagino o que seria, se tivesse sido mais tempo!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

As minhas desculpas

Tenho cá para mim, que a vizinhança num raio de 2 km, há quatro dias que não dorme decentemente!

Cada um sabe de si mas...

Há pessoas que querem parecer estar sempre bem.
Tenho na família umas quantas destas.
Um dia morrem e só aí ficamos a saber que estavam doentes!

É assim, motivo para sentir vergonha, ter uma doença ou um problema? Ficam mais fragilizados se a família souber, é? Não era para ser o contrário?

Juro que não entendo.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Aquilo que é parecido com um piaçaba...

... e que serve para limpar os biberões, como se chama?
Agora não me lembro... tanta tosse varreu-me as ideias...
Desde esta tarde, já me visualizei  pr'aí uma meia dúzia de vezes, a enfiar um, goela abaixo, só para desentupir as vias respiratórias do lado esquerdo!

Que dirá a minha médica de estimação, se eu lhe ligar a dizer que me sinto toda entupida mas só do lado esquerdo?
Amanhã, experimento.

Ocultar ou disfarçar?

Pode parecer o maior dos disparates o que vou dizer, pois não tem comparação mas...

O Sasha é um labrador de dois anos. É um cão inteligentíssimo mas a maior parte das vezes parece que quer ser apenas um cão! Comer, dormir e brincar. E depois, quando ninguém espera, revela-se e deixa-nos de boca aberta.

O meu sobrinho, cinco anos de idade, é um menino muito inteligente, com conversas um bocadinho demais para a idade mas que depois como ele já nos disse por diversas vezes, não quer crescer depressa. (Como é que uma criança de cinco anos tem esta noção?) Por isso, às vezes começa a falar abebezado e a ter atitudes de uma criança mais pequena.
E quando menos se espera parece que vira adulto.

Quanto ao Sasha não consigo mesmo explicar. É assim. Dá quando quer. Procura-nos porque quer. Lambe-nos quando quer. Tem uma personalidade muito própria. Faz lembrar aquelas pessoas muito reservadas que não gostam de dar nas vistas.

Quando ao meu pequenino, não o entendo. Não tem quem lhe roube atenção, é uma criança muito querida por toda a família, muito bem inserida no meio social mas também muito reservado.

Eu, do que me lembro com cinco anos, era de queria ser como os grandes e depressa. Queria ganhar dinheiro, queria namorar e dar beijinhos!

Não consigo perceber porque não mostram aquilo que são. Sempre.

Dia de Verão

Se não é, que não é, parece!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Há cães que são como as crianças...

e eu tenho um.
Adora brincar, adora passear mas assim que chega a casa, arrocha na cama dele e nem dá sinal de vida!
Dorme umas dez horas seguidas. Faça-se o barulho que se fizer, toquem as campainhas que tocar, ele não abre a pestana!

domingo, 10 de novembro de 2013

Não me perguntem que raio de constipação é esta!
Tosse, tosse e mais tosse!
Ainda me sai um pulmão pela boca!
Do coração nem falo!

Não quero! Não quero! Não quero! Sim, isto é uma birra!

Depois de uma bela jantarada caseira com amigos, eis que estou a ficar febril e a sentir-me toda atropelada.
Logo à tarde tenho uma festa a que quero muito ir.
Um magusto antecipado. Muita castanha assada, caldo verde, chouriça assada, gente muito interessante e uma final de tarde de fados.
Oh, pá! Mãezinha! (sim, sou das que chama pela mãe quando estou doente! há lá quem console melhor?) Não posso ficar doente! Xô constipação! Xô!

Com o credo na boca

Contra o que é habitual, ía dar com a boca no trombone e contar algo que não é costume, só numa tentativa estupida para que não aconteça nada.
Com o post já completamente escrito, foi num pestanejar que vi desaparecer o texto, excepção feita ao primeiro parágrafo.
Fiquei ali uns segundos a olhar para ele, a tentar perceber o que acontecera. Quando o ia rescrever, resolvi não o fazer.
Se tiver de acontecer, acontece. Não é por o escrever aqui que vai mudar alguma coisa. 

sábado, 9 de novembro de 2013

Quando a tua vida te pede satisfações

Numa noite destas zarpava eu pelos canais de televisão, sem encontrar nada que prestasse... ainda me pergunto porque gasto dinheiro com televisão paga... quando oiço a voz de um amigo.
Ah? Volto atrás.
Era uma série.
É ele? É? Parece... o rapaz é tão versátil que até fiquei com dúvidas. Tem mais uns aninhos que eu. É um homem bonito, charmoso, engraçado, bem humorado. Quando eramos adolescentes arranjava-me as letras das músicas que eu mais gostava. Cantava e canta muito bem. A mãe dele fazia uns rissóis divinais!
Olho pra ele e não reconheço a pessoa que eu conheço, de tão bem que representa.

É nestes momentos que paro e reflicto na vida.  Olho para aquelas Pessoas, umas mais próximas que outras, que contra o que se esperava delas, não hesitaram e correram atrás dos sonhos e não baixaram os braços.

E depois há as outras... as que são como eu e como a maioria que conheço. As que se pudessem voltar atrás, seguiriam o instinto e não cediam a pressões. Viessem elas donde viessem.

A vida é assim. São escolhas que se fazem e  a responsabilidade é só nossa.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Alinhar os chakras


Um dia destes, dou a mão à palmatória e peço à mana que me arranje alguém que perceba do assunto!
Há alturas do ano (no Verão é raríssimo), especialmente quando entramos no horário de inverno, em que me sinto a esvair. Literalmente. Desaparece-me a energia e sinto-me como se me tivessem cortado pela cintura.
É uma cena aflitiva! Agora está a ser particularmente dificil! Até a maneira como respiro se altera!
Vão-se as forças e o cansaço é Rei e Senhor!
Durma o que dormir, coma o que comer, com ou sem vitaminas!

E se a medicina convencional não resolve, temos de nos virar, não? Assim é que não dá para continuar!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Caiu o Carmo e a Trindade...

... mas será inolvidável!
Como é que alguém que toma ansiolíticos (participa num jantar um pouquinho assim pró formal, onde mal conhece os restantes convivas) bebe cinco copos de vinho de uma assentada?
Ainda estavamos a acabar as entradas e já eu comentava com uma amiga como era estranho a tal pessoa estar tão simpática e bem disposta!
Pois... eu estava um bocadinho afastada... e levei algum tempo a perceber que a simpatia e boa disposição, eram afinal frutos de uma grande tosga!
E a partir daí foi o bom e bonito! Rimos tanto! Tanto! Foi de levar às lágrimas... ainda me doem os músculos da barriga! Não devíamos mas não conseguimos evitar! Nem por encomenda, arranjavamos um espectáculo daqueles!
A querida, se de manhã se lembrar das figurinhas que fez, vai querer um buraco para se enfiar! (só espero que ela não se lembre do pessoal de telefones em riste a filmarem tudinho! E que ninguém se lembre de espetar com aquilo no Youtube!)
As minhas calças e a saia da minha amiga também acharam um piadão... especialmente quando levaram com uma boa dose das magníficas natas da sobremesa que lhe voou por baixo da mesa... é preciso pontaria, pá!

- Pêzinha, não te cuides, não! Continua a fazer misturas e logo vês onde vais parar!

terça-feira, 5 de novembro de 2013

É verdade!

O meu cão adora pão!

Açorda

Acordo a pensar em açorda.
Uma açorda simples. Babava só de me lembrar do cheiro. Não se perde pela demora. É o que vai marchar ao jantar!

Pego em meia cabeça de alhos pequena (afinal era só para mim e para o Sasha), azeite e enfio numa frigideira pequena.
Quando o azeite já estava aromatizado, pelo amor da santa, não queimem os alhos que fica blanhc, tirei a frigideira do lume e deixei arrefecer o suficiente para deitar água sem o azeite começar a espirrar por tudo o que é lado! É que para quem nao sabe, conseguem-se umas belas de umas queimaduras à custa de se despejar água em azeite a ferver, já para não falar do estado em que fica a cozinha!
Temperei com sal e assim que a água levantou fervura parti dois ovos lá para dentro.
Quando os ovos cozeram, retirei do lume, mergulhei os bocados de pão e reservei.
Faltou uns coentros picadinhos e umas lasquinhas de bacalhau seco mas estava óptima!
É a coisa mais básica que há! Para quem gosta!

E quem me ler nem imagina como estou enjoada!
Não vou nada à bola com açorda. Como pr'aí uma vez de dois em dois anos! Gosto do caldinho e como no máximo umas três "sopas" de pão.
Hoje comi umas seis. Jantei há quatro horas e estou que nem posso! Muito quietinha e com água de Castelo na mão.
Não me posso mexer muito que isto ainda acaba mal!

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Do que me fui lembrar...

O meu avô materno contava histórias tão boas!
E todas verdadeiras!

(Dizem que) Ganhei 950.000,00€

E uma fraldinha cheia de m**** nas trombas? Vai?

Recebi uma mensagem do número +447825525996. Informam-me que ganhei 950.000,00€ na Telecom 02 Lotto. Para reclamar o prémio devo mandar e-mail com nome e endereço para 02prm@outlook.com.

Estive vai que não vai para criar um endereço de e-mail e mandar um nome falso e a morada da polícia judiciária!

Digam-me lá como se fosse muiiiiiiiito estúpida: - É para me assaltarem a casa ou é para me pedirem uma caução para poderem entregar o prémio?


quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Fanatismo religioso no facebook: A Girafa que é o Diabo

Tenho uma fanática religiosa no facebook.
É casada com um amigo, cunhada e nora de amigas.
A rapariga não mede o que escreve e publica.
Agora defende com unhas e dentes que aquele jogo estúpido da girafa que meio mundo anda a postar nos perfis do facebook, é uma armadilha do diabo para entrar no corpo de quem participa. Sim e até tem um link para um qualquer site onde fundamenta a sua opinião.

Estou com vontade de a bloquear.

E não, não sou das que fez o jogo. Já estou é farta de ler tanta parvoíce! Ataca tudo o que é crenças. Só a dela é que é a verdadeira!
 

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sem conta nem medida

Vou deixar de ir a casa da mana.
Esta noite, o que era suposto ser apenas uma sushisada caseira, foi também camarão panado, pizzetas na frigideira, choco frito, salmão fumado, batata doce assada, amoras, goiabas madurinhas, farturas, ...
Enfardei um boi e metade de outro.
O esforço de uma série de semanas, deve ter ido p'ra galheta.
Amanhã, recomeçamos.
Cof, cof! Recomeço eu que o senhor meu marido teve tino na boca e portou-se bem!


domingo, 27 de outubro de 2013

Ai soninho, soninho!

O homem vai ao quarto e chama para o almoço. Abre a janela, entra o sol, quebra-me o sono.
Volto-me, tapo a cabeça com o cobertor.
Passados uns minutos aparece o Sasha. Espeta o nariz molhado no meu. Enfia-me uma lambidela a modos de lavagem de cara e vai-se embora.
Oiço os pratos na cozinha (acho que ele anda com vontade de mudar de serviço, tomando em conta os dois pratos lascados em tão pouco tempo) e sento-me. Um olho fechado, o outro mal aberto, muita claridade, muita dor de cabeça, puxo pelas calças de ganga, enfio uma perna, apago um bocadinho, enfio a outra. Levanto-me. Baloicei por um instante. Calço os chinelos, arrasto-me para a casa de banho e sai-me de fininho: - Arranja-me aí um café, tá bem?
- Bolero? - pergunta ele.
- Qual Bolero, qual quê! Do outro!
Se tivesse filhos estava tão mas tão lixada!

sábado, 26 de outubro de 2013

Se há coisa que dispensava

é a mudança da hora!
Ainda ela não mudou e já eu suspiro por Março.
Amanhã, por esta hora, mais coisa menos coisa, toda eu sou ais e choradinhos.

As coisas de que me lembro

Há uns anos tive uma colega de trabalho que em bom português... é melhor não dizer... bem, era e é, uma grandessíssima coisa feia.
Ora, essa colega tem um medo que se pela de trovoadas.
Neste momento, cai o carmo e a trindade... e eu dou por mim a sorrir.
Sim! Porque consigo visualiza-la borradinha de medo.
Delicioso!

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Onde raio se meteu o bronze?
Sou morena mas olho para mim e tou leitinho com muito pouco café...
Mau...

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

A pancada continua

Os cravos ainda não me desocuparam a cabeça.
Não semeei, não plantei, nem comprei.
Recuso-me a ceder ao capricho.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Marido e restante família

Se eu quinar pr'aí, sem razão aparente, peço-vos: processem o Governo.
É ele, o responsável pela minha morte precoce.
Criem um mega-processo com outras famílias. É que o meu caso não é de certeza o único.

Sei que vivo num país que tem governantes merdosos

quando oiço nas notícias que está previsto no OE 2014, que o crime fiscal vai obrigar a julgamento mesmo quando o imposto em falta é pago. 
Vá minha gente, têm uma empresa? O melhor é encerrá-la. Não vá haver um azar e quando sabem... Pimbas! Cadeia que é o que é bom para a tosse!
Isto num país onde todos os dias os tribunais metem na rua os verdadeiros criminosos.
Ironia, não é? Estas coisas tiram-me do sério.

domingo, 20 de outubro de 2013

Parte II

Ou umas azeitonas britadas com um belo naco de pão.
Já agora uns torresmos.

Sorte a minha não ter nada disto em casa.
Não passa da vontade.

Garantido

São três da manhã e agora marchavam umas belas de umas migas de espargo verde.
Oh, se marchavam!
Ou de coentros...
Ou só umas migas normais...
Não sou esquisita! Tou é com uma larica do tamanho do mundo!
Ou as sopas de tomate do cunhado.
Ou uma açorda de bacalhau...

João Perry

Estive a ver a entrevista do João Perry, no Alta Definição.
Fiquei sem palavras perante tanta mágoa.

sábado, 19 de outubro de 2013

Esta é a altura do ano

Em que me encharco em marmelos assados, marmelada e diospiros.

Isto ficava muito mais sugestivo com umas fotos, não é?
A gula tem sido mais rápida e eficaz que a máquina fotográfica!

sexta-feira, 18 de outubro de 2013


Ontem, a Ministra das Finanças se pudesse, tinha reduzido o José Gomes Ferreira a pó!
Havia vezes que nem o olhava a direito! E o revirar de olhos? A muito custo lá o disfarçou um bocadinho!
E a mudança de postura quando ele lhe perguntou sobre as poupanças pessoais?
É um gosto ver este homem a entrevistar... é que ele não se deixa enrolar... 

Esta senhora lembra-me tanto uma professora de economia que tive... dispensava ter-me lembrado disto.

Bem bom!

Ontem foste chato como a potassa por causa da cebola mas o certo é que o risoto estava uma delicia.
Quando o fizeres novamente, podes mandar convite que o pessoal agradece!

Não sabia mas fiquei a saber

Que há quem perca tempo e energia a discutir por causa de uma cebola!
Haja paciência!

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Onde está Deus?

Sobrinhito, diz com alguma gravidade: - Tia, Deus está no céu.
- Está, amor? Disseram-te isso?
- Sim, na escola.
- Pois... ouve com atenção.
Ele parou e olhou para mim, à espera.
- Deus está em todo o lado.
- O quê? - e ele já a olhar à volta.
- Está sim. Não o vemos mas está.
E ele já de cenho franzido.
- Sabes o que é o ar? Tu não vês o ar, pois não? Mas sopra lá para a tua mão... (e ele soprou) ... Sentiste?
- Sim!
- Então, Deus é como o ar. Não o vemos, mas sentimo-lo e está em todo o lado... mesmo que não o vejas.

Ontem perguntamos-lhe onde estava Deus.
Ele disse que Deus é como o ar. Depois soprou para a mão e disse: - Está aqui!

Estou feita. Estou para ver o que lhe vão dizer na escolinha. Devia ter ficado calada.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

E quem já se atirou aos calmantes, por causa do comunicado da ministra da finanças?

Shame on me

Fui cilindrada por um puto de cinco anos.
Não me venham com coisas... estes putos já nascem ensinados.
E mais não digo porque tenho vergonha!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Como assustar a minha irmã sem meter bicharada ao barulho

No outro dia, na casa dela, o meu sobrinho brincava com um carro telecomandado na sala onde ela também estava.
Quase na outra ponta da casa e com muitas paredes entre nós, estava eu com o meu irmão em plena cavaqueira. A certa altura, o miúdo foi ter connosco e pôs o comando do carro ao meu lado, enquanto foi fazer não sei o quê.
Distraida, agarrei naquilo e como parece uma pistola grande e tem uma espécie de gatilho, pus-me a brincar.
Passados uns segundos, ouvimos uns belos de uns gritos. A minha irmã, chamava o meu sobrinho em alto e bom som. A criança assustada sai disparada para ir ter com a mãe.

Resumindo e contando a parte que eu não vi porque estava bem longe.

O carro tinha ficado na sala. A determinada altura o carro começou a andar sozinho. A minha irmã quando viu que não era o marido dela nem o meu a brincarem, começou num berreiro descomunal. O meu cunhado a gozar com ela, dizia que eram almas de outro mundo.
Quando o miudo chegou ao pé dela, ainda foi pior. É que também não era ele a fazer aquilo andar.
E eu muito sinceramente, nunca me passou pela cabeça que o alcance fosse tanto. Cada vez que eu metia o dedo no gatilho era ouvi-la gritar!
Até que eu e o meu irmão juntassemos dois mais dois, levou um bocadinho a percebermos que era eu a causa da histeria.
E o que nos rimos, pá! Foi bom demais! 

domingo, 13 de outubro de 2013

Aos cinco anos passa-me um atestado de burrice

Ontem levei para a casa da minha mãe mais uma máquina de costura.
Caixa em cima da mesa, o sobrinho mais que curioso em ver o que saía dali.
Uma coisa ele sabia. Serve para fazer vestidos. Isto porque me ouviu dizer a uma amiguinha dele que lhe ía fazer um vestido para uma boneca.
Pôs-se ao meu lado e não descolou. Aproveitei-me daquela atenção e fiz render o peixe.
As máquinas de costura não têm ciência nenhuma para mim mas por causa dele, abri o livro de instruções e ia dizendo em voz alta tudo o que ia fazendo. E ele sempre com questões.
- Para que serve isto? Para que serve aquilo? Onde vais pôr isto? E aquilo? E aqui, já leste o que diz aqui?
E eu: - Calma, vamos devagar...
E ele de pedra e cal ali ao lado, a ajudar-me a pôr e tirar acessórios. A encher carretos.
- Não podes pôr aqui as mãos. Fazes assim. Fazes assado.
Comecei a brincar com a máquina de costura da minha mãe quando tinha a idade dele e por isso respeitei o interesse. O pai é que ficou um bocado amarelo!
- Fazes-me um vestido para o Caquinhas?
Olhei para a minha irmã e foi uma risada. A amiga dele não podia ser a única a ter um presente! Ai, os ciumes!
- Um vestido para o Caquinhas?
O Caquinhas é um urso polar branco que dorme com ele desde bebé.
- Faço, pois! Uma camisa de dormir. Pode ser?
- Pode!
Começo a experimentar os pontos e aquilo começou a ser chato para ele. Acho que queria ver sair dali um vestido com a rapidez com que ele nos tira um café da máquina.
Às tantas, vira-se e diz:
- Oh, tia! Tu não percebes nada disso!

sábado, 12 de outubro de 2013

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Vai-se a ver e eles são como o algodão... não enganam

Tenho aqui uma perna e um pé, a dizerem-me que o tempo vai mudar.
Isto com a idade é só acumular habilitações!

Agora sim: para mim, está a chegar o Outono.

Já a arrecadar para os próximos ordenados

Hoje passei por uma operação stop. Olhei para aquilo tudo e de repente comecei a trautear esta música!
Era tanta a azáfama e o capricho na busca por onde pegar para conseguir autuar que se a maioria do pessoal que foi multado, não estivesse com a corda no pescoço, eu até dava umas boas gargalhadas. É que isto de andar a trabalhar para depois virem estes ****** roubarem o que sobra...
Era eu a ver aquela descarada caça à multa, aquele sururu todo, as motas a perseguirem os veículos que não lhes iam directamente parar às mãos e um calor repentino começou a subir-me à cabeça. Um dia destes dá-me um avc com as irritações que apanho.
Gente nojentinha, pá! Quando fazem falta nem aparecem. Telefonamos não sei quantas vezes e nem mexem o cu!

Ai Cátinha, mulher, o teu irmão gosta mesmo muito de ti

Amor. Amor dos grandes é o que o Ronaldo sente pela mana. Dizem que o amor é cego, surdo e mudo, não é? É que se fosse eu pagava-lhe para estar calada... até estou a ver os azulejos a racharem quando ela canta a plenos pulmões no banho.
A sério... eu tinha vergonha de aparecer a fazer estas tristes figuras.
Triste. Oh, pá! Não há quem abra os olhos à rapariga?
Que vergonha!

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

De lagriminha no canto do olho

Tamanha é a emoção que sinto com a humildade da irmã do Cristiano Ronaldo... aquela, a que pensa que canta... a que diz que nela há uma estrelinha...
Sorte a dela que tem quem lhe concretize os caprichos.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Hoje fui ao mercado.
Comprei quatro ameixas, um quilo de uvas e discuti com a minha sogra a falta de frescura dos cravos.
Isto tudo a sonhar.

Os cravos não me largam!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

É ridículo

Mas é esta a minha relação com a cerveja.
Excepto se a comida for picante. Se acompanhada de chamuças posso beber à vontade que não fico de pantanas!
Gabo o gosto (not) a quem emborca garrafa atrás de garrafa!

E tanta conversa pra quê? Nem sequer sou apreciadora de cerveja. Só quero mesmo que me passe a mente toldada e o peso nas pestanas!

Será só a mim que aquilo parece xixi?

Bejeca

Não vale a pena insistir.
Bebe-se um copo de cerveja ao jantar para ajudar a comida (desculpa amor mas a invenção não foi das melhores) a escorregar melhor e quem está pronta para escorregar sou eu. Para o vale dos lençóis.
Um miserável copo. Um pequeno copo.
Bato uma sorna no sofá ou vou directa pra cama?

Cravos




Não gosto particularmente da flor, dos vermelhos então não gosto mesmo nada. Mas de há uns tempos para cá só penso em cravos. Brancos, amarelos, rosa, lisos ou matizados. 
Em pequenina, a minha avó ensinou-me a propagá-los por estaca e lembro-me que era uma coisa que eu adorava fazer. Durante alguns anos, a minha avó colhia do seu jardim todas as flores que iria usar no dia de Todos-os-Santos. E eram umas boas dezenas de flores!
Os cravos faziam parte deste ritual e os dela eram lindissimos!
Com o tempo fui deixando de gostar da flor. Aliás, há anos que não pego em nenhum. A última vez foi, se não me falha a memória, num 25 de Abril quando me ofereceram um, há muitos, muitos anos.
Agora é isto. Só penso em cravos, cravos, cravos.
Em comprar, em plantar.
Até nos sonhos.

domingo, 6 de outubro de 2013

Não anda, galopa!

Ainda ontem era sexta. Agora já é quase segunda.
Que raio se passa com o tempo que passa tão depressa?

sábado, 5 de outubro de 2013

A fertilidade da terra


Tenho gémeos num dos lados da família. O que fiquei a saber com o estudo que estou a fazer é que afinal nesta ramificação sempre houveram gémeos.
Este ramo da família vivia num sítio pequenino de uma determinada freguesia e como para encontrar os meus tenho de ler tudo o que é assento, acabo por conhecer as outras famílias da terra.
O extraordinário é que não era só as minhas gentes a ter gémeos. Haviam mais umas quatro famílias só naquele lugar. Famílias que não tinham quaisquer laços entre elas. Uma delas até teve trigémeos.
Só posso concluir uma coisa: aquele lugar, apesar de pequenino, devia ser um poço de fertilidade!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Psicologicamente falando

Estou num momento de desajuste emocional. Foi contágio. Ainda não me deu foi para enrolar as pontas dos cabelos e morder as unhas... nem vai dar... pode acontecer é torrar o juízo ao homem e ao cão.
Um remédio bom... natural e eficaz... sexo.
 Ah, ah, ah, deixa-me lá rir um bocadinho!

Esponja

Hoje sou uma esponja.
Acorda uma pessoa bem disposta, beijinho pra cá, beijinho pra lá, ainda antes de comer qualquer coisa, liga para a famelga para fazer o ponto do dia e depois recebe um telefonema de alguém que se sente fisicamente mal e psicologicamente está em baixo.
Ora, a pessoa que acordou tão bem disposta, ao fim de dez minutos a ouvir e ouvir os desabafos da outra pessoa, fica irritadiça e com um humor de cão. Acho que até a minha respiração mudou. Inspirações e expirações curtas e rápidas.
Aposto que à outra lhe passou a dor de cabeça, o peso no peito e o aperto no coração.
As pessoas têm tendência a olhar para o próprio umbigo e não querem saber de mais nada. Ninguém é perfeito mas não me venham com m*****!
Estou... fiquei cansada. Pronta a ir para o cimo de um serro pregar um bom par de berros!

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Da erva daninha

Foi hoje. Não consegui evitá-los. Há dias estava no banho e ela nem me entrou em casa. Mas hoje, olhei para o lado e lá estavam eles.
Ele como quem exibe o carro novo, ela com pézinhos de lã a sondar-me com os olhos, mal abriu a boca.
Fui bem educada, sempre risonha mas não lhe dei muita trela.
Daqui a seis meses logo digo se me engano no juízo que faço dela.

- E amigo, se quiseres ajuda para te livrares dessa erva daninha, posso sempre pedir ali ao vizinho que leve o rebanho dele para essas pastagens! Ele ajuda! De bom grado!

Indícios

Então não é que assim como não quer a coisa, ao vasculhar os antepassados da famelga, descubro que um dos meus pretendentes (palavra tão cheia de ego, Meu Deus! já pareço a minha avó!) de mocinha solteira, partilha laços comigo?
E nem falo de um ex-namorado...
E os dois pelo mesmo lado... o sangue é forte, hein!

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

14

14 anos em que não me arrependo nem de um só segundo passado contigo.
Parabéns a ti que tens uma paciência de santo para me aturar e Parabéns a mim que tenho o melhor marido do mundo.

Mas agora que escrevi estas palavras também tenho de dizer que o número mais importante é o 16. Esse sim. Esse está completo. O 14 tem uma importância relativa.
Sim foi há 16 anos que tomei a melhor e mais importante decisão da minha vida.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Húmida até aos ossos

Donde raio veio tanta humidade?
Tá tudo pegajoso,  a roupa não enxuga e fica com um cheiro esquisito, tenho montes de bicharada a fazer a maratona pelas paredes exteriores da casa e ainda agora foi posto na rua, um bicharoco que era assim uma mistura entre uma aranha e um besouro.
Ontem choveu e a humidade era sufocante.
Hoje não choveu e a humidade está sufocante.

E para avacalhar o acontecimento, como diz uma amiga minha, humidade, humidade, só num sítio que eu cá sei...
Blanhc... não fui muito feliz com esta.  

Estou pelos cabelos, aguentei-me mais de quatro dias calada mas agora...

Já chega de chuva, sim?
Hoje muito nebulado mas sem chuva, amanhã pouco nebulado.
Pode ser, S. Pedro?

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Tão mas tão estúpido!

O que para os outros é improvável, comigo tem todas as hipóteses de acontecer!
Aqui há uns dias, sozinha em casa e não me apetecendo jantar na cozinha, foi com o prato numa mão e um copo de cola na outra que fui para a sala. Algures entre a cozinha e a sala, apercebo-me que vou tropeçar em qualquer coisa e desastradamente desvio-me. Ao desviar-me, embato no Sasha que vinha colado aos meus pés.
Foi um vai que não que vai para me esticar ao comprido.
Mas afinal, qual era o objecto que se meteu debaixo dos meus pés?
Nenhum... não havia nada no chão.
Estive em vias de tropeçar na minha sombra!
Aquele espalhafato todo por causa de uma sombra....  Ai, estes reflexos!

O que os outros... os lá de fora... dizem de nós...

Nós como quem diz!
Um conhecido meu, natural de um país do norte da Europa, equiparou as nossas Finanças... à Mafia.
E agora, é pra rir ou pra chorar?

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Regresso ao passado

Há muitos anos que tinha a intenção de estudar a minha família mas nunca passou disso... da vontade.
Entretanto perdi os três bisavós que me restavam e dois dos avós.
Percebi como perdi, estupidamente, informação valiosa. Dei prioridade a outros projectos e hoje é óbvio que foi uma má escolha.

Há uns tempos descobri que os arquivos distritais disponibilizavam on-line muitos dos registos paroquiais e joguei mãos à obra.
Se antes dormia mal, agora durmo pior. A excitação é tal que me perco facilmente nas horas.
Encontro caligrafias de partir a cabeça, até um derrame já tive num olho! Chega-me o homem ao pé e avisa-me que tenho um risco no olho... um risco, pois! Um derrame queria ele dizer! Há quase dois dias que não pegava no computador e a comichão nas pontas dos dedos é demais! Tanta coisa para procurar mas o olho ainda dói. Tanto assento de nascimento, casamento e óbito à minha espera! Tanta coisa gira e interessante.
E já somos tantos, com o caraças! E tantos há ainda para descobrir!

domingo, 22 de setembro de 2013

Assentos e mais assentos

Por aqui gastam-se os ricos olhinhos, a tentar decifrar letra de médico.
Não era suposto, os padres terem uma boa caligrafia?

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Singularidades

Quando irá a minha gata (a bipolar) entender que as minhas pernas não servem para amolar as unhas de sua excelência?
Vem para o colo, começa a enfiar-me as unhas nas carnes e aí é que a porca torce o rabo! Fica furibunda só porque a mando sair.
Agora está aqui ao lado, enquanto escrevo este post com o portátil no colo e não está nada satisfeita!
Aposto que o que lhe passa pela cabeça neste momento é: " Que raio de coisa é aquela que pode estar em cima dela e eu não?"

Já ronrona! Devem estar a passar-lhe os azeites.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Ainda em estado de choque

Já lá ia um par de anos que Marido não desfazia a barba na totalidade.
Até que ela cresça vou ter a sensação que ando a dormir com a sogra!

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Breaking bad

Adoro esta série.
Foi com relutância que a comecei a ver mas ainda não percebi o que ela tem que prende tanto. Só sei que vejo e fico a querer mais. Ainda não entendi como aquilo me enleia tanto.
É o enredo? São os diálogos?
Só sei que adoro sem saber bem porquê.
Magnifique!

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A quem perguntou

É verdade. A Soneca ganhou um apelido.
Ah, ah, pois que a Soneca é a coisinha mais graciosa que há. É preto no branco!
Só de olhar, cega.
Sr. Flausino, cuidado com o brilho!

Poderia ter sido Soneca Dois Pés Esquerdos mas não podiamos ser tão óbvios, pois não? lol

domingo, 15 de setembro de 2013

Quem quer ser milionário

Manuela Moura Guedes é a apresentadora? A sério?
Uiiii! Tadinhos dos concorrentes!

Ahhh, sogrinho do coração!

Sogrinho do coração liga para Soneca Graciosa. Soneca Graciosa passa telefone para o marido. Sogrinho, diz: - Já aterramos!
Filhinho responde: - Já sabemos.
Sogrinho: - Sabem, como?
Filhinho: - Estivemos a seguir o avião.
Sogrinho: - ....

A esta hora, sogrinho ainda deve estar a pensar que raio queria o filho dizer com aquilo ou não fosse ele um homem com alergia a internets...

Homem encornado (ainda não mas pra lá caminha)

É que não há maneira delicada de dizer isto. É exasperante!
Tenho um amigo que deve ter sido um bicho muita ruim... um infiel, de primeira categoria, numa vida passada.
É que o rapaz tem mesmo dedo para elas! Vamos lá a dizer as coisas como são: esta flausina... não foi ele que escolheu... esta foi SÓ a terceira a alapar-se a ele!
O homem é giro, vive sozinho, tem um emprego interessante mas não ganha fortunas... é teimoso que nem uma mula, é touro de signo mas no que toca a gajas é coisa mais burra que já vi!
Vai-se meter noutra embrulhada mas não quer dar ouvidos a ninguém.
O que ele condenava ontem, é hoje um poço de virtudes.
E esta é das mais perigosas que já teve... esta está a fazer um jogo que mostra, só ele é que não vê, a laia dela... ela vai isolá-lo... virá-lo contra os amigos, depois contra a família... cabe a quem está mais próximo ser mais esperto que a fedelha.
Esta é daquelas que suga até ao tutano.
Uma boa sova é que ela merecia mas como aqui, ninguém gosta de sujar as mãos, vamos dar uso aos miolos.

sábado, 14 de setembro de 2013

Internem-me

Acabei de falar com a televisão.

Pensa ele

que me enrola quando se faz de burro.
Este cão é esperto como o raio!

Constato

Com tristeza (e uma grande revolta nos intestinos) que conheço demasiada gente em vias de aceder a tachos... tudo metido na politiquice.
E gente de quem gosto... é uma tristeza, pá! Que grande m****!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Ah! E também te faço uma piscina para te aliviares do calor!

Mastim Tibetano

Nem quero pensar na trabalheira que dá uma juba destas!
E que dizer do tamanho do focinho? E das patorras? 
Mesmo assim, pode vir um cá para casa. Desarredam-se uns móveis, partem-se umas paredes e há espaço para todos!
Eu agradeço, sim?

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Vou comprar uma mala

Que se faça um edital, a notícia é de monta!
Soneca Graciosa diz que vai comprar uma mala.
ELA vai comprar uma mala!

Soltem os foguetes!

Hoje foi o dia

Em que o cansaço é tanto que nada nos acorda.
Dorme-se de uma assentada, até que se acorda naturalmente.
Foi hoje.

A poupar para o anel de noivado

Ele há com cada uma!
Agora também já elas poupam para o anel de noivado!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Uma palavra que me irrita até ao tutano

Spot.
Spot pr'aqui, Spot pr'ali, Spot lá pr'outro lado!
Ainda há-de chegar o dia, em que, ao abrir o face, verei a foto de alguém na sanita, com a legenda: "Sim, este é o melhor spot do mundo!"
Enfrasquei.

sábado, 7 de setembro de 2013

Quando a boca é maior que a vontade

Só chapada...
Penso uma coisa, sei que o melhor é não a verbalizar e o que é que me sai boca fora?
Pois... isso mesmo.
Sou um caso perdido.

Grande luta que pr'aqui vai

Há mais de quinze dias que não consigo ter uma noite de sono normal. É insónia atrás de insónia!
Ontem fui para a cama e aquilo é que foi uma festa.
Volta para aqui, volta para ali... marido e cão a ressonarem e eu a ver as horas a passarem.
Às tantas, resolvi levantar-me. Fiz uma máquina de roupa, tomei o pequeno-almoço e esperei que o resto da casa acordasse.
Agora estou aqui numa luta desgraçada para me manter acordada. Hoje nem janto. Daqui a quatro horas faço-me à cama!
Esta noite não há insónia que me trame!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Abre os olhos e acorda pra vida

A falta de motivação mata o espírito.

Até parece

Eu, na sala: - Amooooorzinho?
Ele, de passagem no corredor: - Hum?
Eu: - Gosto muito de ti!
Ele: - E?
Eu: - Diz?
Ele (irónico): - E?
Eu: - E? Nada...
Ele: - Nada? Alguma coisa hás de querer...

E uma pessoa fica desgostosa, pois que fica, com o que o marido pensa e logo ele que nem me conhece de ginjeira! Mas desta vez enganou-se.


quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Talvez... adubo?

Não sei o que anda a minha irmã a meter na comida que fazem lá em casa, só sei que olhando para o meu sobrinho, cinco anos é que ele não parece ter, tal foi o "pulo" que deu durante o Verão.

domingo, 1 de setembro de 2013

O que acontece quando o dono da agência de viagens foge com o dinheiro dos clientes?

- Fica-se em terra!

É por estas e outras parecidas que sempre que viajo, sou eu que trato de tudo. E não saio de casa sem ter tudo mais que confirmado.
Assim não tenho surpresas desagradáveis.
E queriam eles que nós também fossemos! Meu rico dinheirinho!

sábado, 31 de agosto de 2013

Foi um ai que se lhes deu

Acabei de me empaturrar com figos.
Marcharam uns seis ou sete de seguida. Parei de contar no quinto, logo talvez tenham sido mais... Quero lá saber!
Se as bolachas de chocolate não dão conta desta ruindade, os figos hão-de dar.
O meu corpo tem especial prazer em massacrar-me. Ignóbil tpm (assim em letras pequeninas que é para retirar alguma importância ao desgraçado!).

Veio-me assim à cabeça

Que se a minha avó ou um primo-avô ainda cá estivessem, diziam, de certeza, que a namorada do meu irmão, é uma piorrinha.
No bom sentido, claro!
Pequena e muito bonita, fácil de rodar entre braços!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Trovoada de Verão II

E já choveu.
E um cheirinho maravilhoso a terra molhada levantou-se no ar.
A chuva parou, o céu começou a abrir e o pôr-de-sol foi lindo.
Na praia, o mar estava lisinho e o Sasha não queria sair da água.
Tá-se bem.

Trovoada de Verão

Tá frio já há alguns dias.
Não chove (ainda).
Mas os trovões já rosnam baixinho no céu nebulado.

Casa dos Segredos

É este o nome, não é? Daquela coisa a que chamam programa?
Se não for, paciência!

Se um filho meu me dissesse: - Mãe, tenho uma audição para a Casa dos Segredos! - eu... depois do minuto que levaria a fechar a boca muda de espanto, levantaria uma mão que sensata e friamente pregaria um estalo... na minha cara.
Depois, aproveitando a dor física... já que a dor psicológica provocada pelo anúncio me deixou anestesiada... choraria lágrimas enraivecidas... a tentar perceber em que momento meti os pés pelas mãos, na educação da minha criança.
Mas isto sou eu... há quem faça uma festa. Só espero que seja mentira.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Água para barbas

É o que me dão as minhas cervicais.
Já há alguns anos que não acontecia uma crise no Verão.

Tá uma pessoa, muito bem no sono dos justos e acorda com um braço dormente. Vai para se virar mas a asa não acompanha o corpo. Toca de a puxar com a outra mão. Aconchega a almofada para dar mais apoio ao pescoço e ainda antes de voltar a sentir as pontas dos dedos, apaga.

Minutos depois... é o que parece... acorda novamente, agora é a outra mão. Ainda não teve tempo de alastrar ao braço. Levanta-a, sacode e ao fim de algum tempo já parece que está a dançar o Corridinho.

Passado mais um bocado, acorda-se novamente. Agora estamos de barriga para cima. Mãozinhas que não sinto em cima dela. Sim, naquela posição que não gosto nada porque é assim que metem as daquelas pessoas a quem já se lhes arrefeceu o céu da boca (sem faltar ao respeito a ninguém mas não lido bem com cadáveres... ou não lidava... a vida vai ensinando sem direito a reclamações).
Voltando às mãos dormentes... deixam-se cair... paralelas ao corpo... o cansaço vence.
E tem sido isto, noite sim, noite sim, de há duas semanas para cá, só muda a ordem.
Desde que não piore, está-se bem.


terça-feira, 27 de agosto de 2013

Sem resposta que agrade

Hoje, perguntaram-me em quem vou votar e eu que não fujo com o rabo à seringa, respondi que em ninguém. Olharam-me de atravessado. Quero lá saber.

Nenhum dos candidatos fará diferença. Rectifico. Fazem diferença, pois. Como têm feito os do passado. Fazem diferença apenas para alguns. Para os outros, atiram uns grãozinhos de areia para os olhos, já que o pessoal não sua maioria não sabe a quantas anda.

É que não posso, em consciência, votar naquelas pessoas. Aliás, deixo de as ver como pessoas a partir do momento em que se associam a um partido e têm por trás fulano e beltrano. Essas pessoas deixam de ser pessoas. Passam a ser marionetas. Salvo raras excepções, claro!

E pior é quando conhecemos bem algumas dessas pessoas. Umas já sabemos que é sede de estar num cargo político, é sede do poder (que pensam ter) mas outras ainda vão na ilusão. Conhecem os meandros mas ainda pensam que "fazem e acontecem".
E aqui estarei para ver a marioneta que sairá à cena.
Estarei no público. Não a atirar tomates que não me falta educação mas a comprovar uma e outra vez aquilo que penso.
Eu sei, sou uma insatisfeita... mas daquelas que cruza os braços. Sei que não mudo nada. Já não me iludo.
É assim nesta pequena terra.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Vá lá... e nem sou ruiva!

Ontem, para me aliviar do calor que não estava (raios partam o TPM!), fiz duas tranças.
Cruzo-me com o marido num corredor e ele a rir, dispara: - Mulher, pareces a Pipi das Meias Altas!

Palavras simpáticas, então não? Sempre inspiradoras.

Nem sonhes, o ruivo não me cai bem! E quanto às meias, já sabes que me fazem comichão!
Mas isto no Vh1 Music, é vira o disco e toca o mesmo?
O ideal para para a insónia!
O melhor é ir para a cama virar frangos... ou rezar o terço. Repetir por repetir, mais vale as Avés Marias e os Pais Nossos. Daqui a duas horas já devo dormir... ou não.

Avicii - Wake Me Up (Official Video)

Melhores que ginjas

São certas conversas que se ouvem nas esplanadas...
Parece que ser administrador de insolvência é uma excelente profissão... para quem consegue entrar no meio, é... como hei-de dizer... Muito "benéfico" para o bolso.
A corrupção está em todo o lado. Na justiça, na política, nas forças de autoridade, no meio empresarial. Tiremos o cavalinho da chuva. Isto não tem remédio.
E não há quem lhes ponha a mão em cima!
Um dia fico com uma úlcera.
Já estou como o outro. Cego, surdo e mudo. Assim não sabemos do que se passa à nossa volta.

sábado, 24 de agosto de 2013

Praia Fluvial de Vergancinho

E quando grande parte dos portugueses ruma ao Algarve, eu faço o oposto.
Em pleno Agosto, rumei ao centro de Portugal, para visitar amigos.

Serra e temperaturas altíssimas.
Em Cardigos, estivemos nesta belíssima praia fluvial.

Projecto recente, tem uma série de infraestruturas que convida e convence, até os visitantes de longe. Além da zona de banhos, tem balneários, bar, parque de merendas e até se pode fazer churrascos!
À noite, está toda iluminada e dá para ir beber uns copos. Disse-me um amigo que se quisermos, até de noite podemos tomar banho! Uauuu! Azar o meu que enquanto lá estive, as noites estiveram gélidas. Uma amplitude térmica bastante jeitosa!
Quando tirei esta foto já passavam das 20 horas e para tirar o meu sobrinho da água, foi o bom e o bonito! A água estava tão apetitosa que ninguém o convencia a sair!

Para o ano, se Deus quiser, conto regressar!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Só oiço disparates à minha volta.
Vou dar um desconto que isto deve ser do calor excessivo que tem estado. Toldou-lhes os miolos.

Qual terraço, qual quê!

Açoteia. Açoteia. Açoteia.


açoteia
(árabe as-sotaihâ, diminutivo de sataha, terraço)

s. f.
[Arquitectura]  Terraço no alto da casa.

Se...

... esta casa estivesse como era há trinta anos e com a noite que está lá fora, levava um colchão para o terraço e dormia ao relento.
Ah, era tão bom!

Ciúmes

É tão giro ver o meu marido, nada dado a achaques destes, com um ligeiro ataque de ciumeira!
É giro! É giro! É giro!
(Deixa-me rir, esta história nem parece minha! lol)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Hoje nem o café me arrebita

E não fosse o trauma com que fiquei da banheira, já lá estava dentro, a boiar em água tépida.
Para mal dos meus pecados, estou sozinha em casa. E quando estou sozinha, nem me aproximo da banheira.
Ah, pois é! Traumas recentes. Daqui a uns dez anos já devo ter ultrapassado isto... :D

Ai, soninho, soninho!

Não digas isso que fica mal!

Quero lá saber!
Estou cheia de sono. Pronta a pegar os dias com as noites.
Tanto, tanto sono!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

De vez em quando sabe bem

Estar uns dias meio que desligada do mundo.
Sem telemóveis, sem internet, sem televisão!
Soube a pouco.

De castigo

E com beicinho.
Ausento-me por três dias, o Sasha fica com a minha mãe e quando regresso sou ignorada.

Chamo-o e ele nem se digna a olhar-me.
Com o dono foi o oposto. Foram só festinhas, pulos e lambidelas!

Já percebi. Estou de castigo.
Agora vou fazer o jantar e ver até onde ele leva a sua indignação quando lhe acenar com uma fatia de pão!

sábado, 17 de agosto de 2013

Onde estará

Tenho dois livros, por ler, na mesa de cabeceira.
Há bocado quando lhes mexi, fiz as contas e estão lá há quase oito meses.
É por estas e por outras que me pergunto onde está o Eu que eu era.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Rihanna - Stay (Official Video) feat. Mikky Ekko

A caminho da praia, ligo o rádio e ele diz:
- Tia, adoro esta música!


A culpa foi do mosquito

Já com o juizo perdido por causa de um mosquito que não parava de voar à volta da minha cabeça, dei-me um valente estalo.
E raios, doeu como tudo.
Mas o filho da mãe não se ficou a rir!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

À falta de uma palmada, há que desenrascar

Hoje assisti a uma birra descomunal.
Um fedelho de seis, sete anos, debulhava-se em lágrimas e gritava. E aquilo é que era berrar e sem que ninguém lhe tocasse.
A mãe pedia-lhe calma que não havia motivo para figuras daquelas. Ele em resposta gritava ainda mais.
A mim que nunca fui bafejada pela paciência, já me subiam os calores e nem era assunto que me dissesse respeito.
A mãe muito serena, disse-lhe apenas isto: - Ou te calas ou levas uma lamparina!
E apenas com a ameaça de uma lamparina, o puto calou-se.

Sei que a expressão é comum mas nunca percebi a lógica da comparação. 

Com a praia só p'ra ele (quase)


Aves de mau agoiro, xô, xô!

Irrita-me gente que a meio de Agosto, já grita que o Verão está a acabar.
Quem os ouve até pensa que são do norte.
Não. Vivem mesmo à minha beira. Numa terra onde se consegue fazer praia até Outubro.
Vêm estas alminhas dizer que já estão a preparar a roupa de Inverno.
Cruzes credo, vão viver para a Noruega vão, que lá é que estão bem.

Dá Deus nozes a quem não tem dentes...

Significados

Quando me deparo com palavras cujo significado desconheço, não descanso enquanto não vou ao dicionário.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Não dá para acreditar

Meti na cabeça que o feriado de amanhã tinha sido um dos suspensos pelo governo.
Qual não foi a minha surpresa quando me apercebi que afinal ainda é feriado!
Até dei pulinhos!
Olha p'ra mim, feita tontinha!

Abanicos explosivos

Dei por mim, nua da cintura para cima, a despejar álcool pescoço abaixo e a abanar-me furiosamente com um leque que o dono de um restaurante chinês me ofereceu.
E de repente tudo ficou gélido!
Ainda é cedo para a menopausa, não? Ainda me faltam aí uns quinze anos, não?
Ah, ah! Ai, a insanidade!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Quem será?

Quem vou eu engatar para fazer um arrozinho de pato?
Marido ou cunhado? Hum?

Desconfiada

Com a idade que tenho já devia ter mais juizo...
Não vou para a praia com estes calores grandes mas fico em casa... a passar a ferro.
Não bato mesmo bem da mona!

domingo, 11 de agosto de 2013

Mau, muito mau... cheiro

Eu sei que tem estado muito calor mas vamos lá a ver uma coisa:
- Se têm guito para andar bem vestidas e muito bem calçadas, também têm guito para tomar banho. BANHO! Não há roupa nem perfume que vos salve desse cheiro nauseabundo! Águinha e gel de banho, meus amores, é que são bons para esse mal! É pró rico e é pró pobre!
Aposto que os vossos Audis, BMW's ou Mercedes estão mais limpos que vocês!

E isto digo eu

A melhor altura para escrever, é aquela a meio da noite.
Aquela altura em que deviamos estar a dormir e para mal dos nossos pecados, o cérebro anda a mil à hora.
É nestes momentos que escrevemos o que queremos e o que não queremos.

sábado, 10 de agosto de 2013

No meio de tanto... nada.

Gosto de olhar para o que me rodeia, o pior é que às vezes deixo de ver.
É preferível.
Um dia destes também deixo de ouvir.
É melhor para a saúde. A minha.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Período é doença

Segundo o meu sobrinho, é doença pois.
Ao telefone: - Tia, já tás boa do príodo?
E como se não se fiasse na minha resposta, assim que viu o tio perguntou-lhe: - Tio, a tia já tá boa do príodo?

Ainda traumatizo a criança.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Amanhã, ela vai à vida

- A sogra leva entre outros, um doce que me faz babar e 5 litros de sangria.
- A mana faz bolo de bolacha que é só um dos meus bolos preferidos!
- E eu que sou mais regrada, levo uma torta de laranja.

- Dieta, minha menina, amanhã... xau, xau... bye, bye! Até segunda!

Já disse, não disse?

Que avalio as pessoas pelo modo como tratam os animais.

Cada vez mais.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

É por coisas destas que compro cada vez menos em hipermercados

Laranjas da África do Sul, à venda no Continente.
África do Sul? Meus Senhores, isto é imperdoável!
Com laranja boa neste Algarve e estes fulanos dão dinheiro à África do Sul.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Belas vistas

Passava de madrugada, numa rua de uma cidade e no silêncio da noite, sobressalto-me com o barulho de uma persiana a correr bruscamente. Olho instintivamente pra cima e fui brindada com a visão de dois tomates e uma generosa cenoura!
Curioso, Não me lembro sequer da cor da t-shirt que o dono das coisas vestia!  Já do resto...
Eleva o espírito, uma coisa destas! Mamma mia!

sábado, 3 de agosto de 2013

Jantar da nostalgia

Acabei de receber uma convocatória para um jantar.
Disse que ia mas no fundo não apetece nada.
Às vezes mais vale não desenterrar o passado.
Passado, é isso mesmo. Passado.
As pessoas mudam. Por isso mesmo passou a ser tudo Passado. Já nada vai ser como antes.
Pelo menos para mim.
Vou olhar e ver a mentira.
Vou ouvir e questionar a sinceridade das palavras.

Há muito que se foi a confiança e há muito mais se foi a cumplicidade.

Durex Play

Este post vem na sequência de uma conversa, daquelas que os maridos não gostam que as mulheres tenham com as amigas.

- Meus meninos, minhas meninas, já não têm desculpa para serem esquisitinhos!



sexta-feira, 2 de agosto de 2013

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Ritual de Verão

Ao fim do dia de praia, lavar o biquini com gel de banho enquanto tomo duche.
Hábitos que ficaram de quando as férias grandes duravam três meses e praia era dia sim, dia sim!

domingo, 28 de julho de 2013

Coisas que me fazem sorrir

Ouvir zurrar.

Estou como o tempo

Alguém me diz que raio de tempo é este?
Alguém?
Frio. Chuva.
Em Julho? O mês começou frio e a continuar assim frio vai acabar.

Passo o Inverno a suspirar pelo calor que me alivia as dores e neste Verão onde é que ele está?
Vem por ondas e depois cede, desaparece.

Vamos lá a ver se nos entendemos ou um dia destes canso-me desta terra e mudo de ares.
Vou para onde possa andar sempre de chinelo bonito no pé, onde possa andar sempre descalça em casa sem ter de me preocupar com frieiras...

Um dia, faço como aquele tio-bisavô de quem só ouvi falar cujo nome já esqueci... seria João? (e sabe-se lá porquê nunca mais deu sinal de vida) e mudo de hemisfério.

É facil falar... vá continua... dispara para todo o lado, mais depressa te calas.

sábado, 27 de julho de 2013

Preguiça a quanto obrigas

Como (quase) toda a gente, de vez em quando tenho uns ataques de preguicite muito confortáveis.
Só que os meus ataques de preguicite acabam por sobrar para terceiros (sendo que por terceiros se entende marido)!
Então é assim:

Imaginemos que estamos a ver algo na televisão e me apetece melancia. Em vez de levantar o rabo do sofá e ir buscar, viro-me para o Sasha e pergunto-lhe:  

 - Sashinha, queres melancia?
E ele que adora melancia, fica logo a olhar para mim.
Aí com a maior cara de pau, digo-lhe: - Queres? Então pede ao dono, pede!
E o Sasha bem mandado que é e habituado que está, a que eu partilhe fruta com ele, vai ter com o dono, olha-o fixamente, põe a cabeça no colo dele, puxa-o com uma pata. Vai fazendo tudo isto até que o dono lhe dê atenção. Quando a consegue e o dono lhe pergunta o que quer, ele olha para mim como que a dizer:  - Vá, diz-lhe!
E eu digo: - Amor, eu e o Sasha queremos melancia... 
E o Sasha reforça o pedido ao dono que normalmente nos satisfaz os caprichos.

Sou uma péssima educadora. Não sou mesmo exemplo pra ninguém, muito menos para um cão mas o mal já está feito!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Assumo

Sou uma gaja esquisitinha... se vejo talheres, copos e pratos mal colocados numa mesa de jantar mais formal, tenho ataques de urticária nas unhas das mãos... mexe-me com a tripa, mesmo.

A culpa é do meu tio. Fica mal dizer que um homem pode ser mais picuinhas do que uma mulher a pôr a mesa mas neste caso é pura verdade! Etiqueta é com ele.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pequeno-almoço de Verão

É com esta combinação que se tem começado os dias por aqui.
- 1 fatia de pão de sementes com queijo fresco de cabra (adoro, adoro, adoro!)
- 1 ou 2 figos
- 1 galho pequeno de uvas

Era suposto estar de dieta, não era?


É bom saber

Estava no computador e tive aquela sensação de que olhavam para mim.
Virei a cabeça e vi o Sasha muito sério, de olhos fixos em mim.
Ri-me e perguntei-lhe: - Que é, Amor?
E ele girou a cabeça, uma e outra vez, como sempre faz quando falamos com ele.
Ri-me novamente e disse-lhe: - Gosto de ti!
E ele piscou-me um olho.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Não te portes bem, não!

Hoje estou num daqueles dias que se pudesse não largava o homem.
Beijar. Sentir-lhe o cheiro.
Abraçar. Sentir-lhe o cheiro.
Acarinhar. Sentir-lhe o cheiro.

Quem me fez tão namoradeira?

terça-feira, 23 de julho de 2013

Cabeça de vento

Ir à casa de banho de phones nos ouvidos, não tem problema algum, excepto se um dos auriculares estiver caído.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Perdida por um, perdida por mil

As estacas destas figueiras, vieram de Espanha.
Nem lhe sabemos o nome. Há quem diga que é uma variedade turca.
No ano passado, no inicio de Julho já estavam maduros. Este ano, por causa do frio que fez, a maturação atrasou uns quinze dias.
Este cesto desapareceu num abrir e fechar de olhos.
Arrependimento? Nenhum.



domingo, 21 de julho de 2013

Bom observador

Hoje saí de casa, com um anel que não sendo novo, só uso no Verão. Pu-lo a substituir a aliança, já que ainda não emagreci o suficiente para ela servir.
Ia no carro com o meu pequenino quando ele pergunta:
"-Anel novo, tia? É o de casamento? Deu-to o tio?"

São cinco anos de pessoa pequenina. Onde vai ele buscar estas coisas? Como se interessa uma criança pequena, ainda por cima rapaz, por coisas como anéis e alianças?

sábado, 20 de julho de 2013

16

E já cá cantam 16, Amor!

Sexo, sexo, sexo!

Dormir na casa de pessoas que mal conhecemos e do quarto ao lado do nosso, só virem ruídos de sexo, sexo, sexo. De toda a maneira e feitio.
Juro que pensei que a cama se partiria a qualquer momento.
E no dia a seguir, a maior cara de pau! Todos muito angélicos, muito puros.
Uns sonsos!

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Toma aí que já almoçaste!

O fofo do meu sobrinho, liga-me para saber quando podemos ir comer um gelado. Depois de tudo combinado, pergunta:
- Ó tia, o Sasha nasceu da tua barriga ou da do tio?
E eu, ainda meia bêbada de sono, quase que me mijei de tanto rir.

Overdose

Ontem, o cheiro a maresia era tão mas tão intenso que fiquei com as narinas doídas de tanto snifar.

Tudo na mesma

Mais de quinze dias a portar-me tão bem com a comidinha e nem um grama perdido!
Exactamente o mesmo peso. Como é que é possível?

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Varetas e parafusos

- Então e a tua perna, como está? - perguntou-me uma amiga. - Muitas dores?
- Olha, a minha perna é bipolar. Tem dias que está óptima, depois tem aqueles que está uma merda!

terça-feira, 16 de julho de 2013

Ando uma revoltada

E nem estou com o TPM.
Refilo por tudo e por nada.
Se estou em casa, é porque estou em casa. Se saio, é porque saio.
Se tenho, é porque tenho. Se não tenho, é porque não tenho.
Se o telefone toca, é porque toca. Se não toca, é porque não toca.
Desconfio que é por ter cortado com os doces. Quase que choro quando me apetece um bolo.
Oh que miséria! Não tenho paciência para me aturar!

sábado, 13 de julho de 2013

Odeio visceralmente canis municipais

E abomino quem por tudo e por nada "os" chamam para recolher cachorros de rua inofensivos.
Que nunca tenham a sorte de o fazerem à minha frente. Por muito boas pessoas que sejam, serão sempre para mim uns ignóbeis. Como seres humanos são Lixo.
E que quem lá trabalhe, não tenha a infeliz ideia de tentar capturar um cão, meigo mas vadio, à minha frente.

Estamos em pleno Julho

E tenho frio.
Ontem um calorzinho tão bom... hoje tenho os ombros gelados!

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Mais cedo do que esperava

O Sasha, como bom labrador que é e não querendo envergonhar a raça, da boca não lhe escapava nada.
Foram portas, roupas, mãos, braços, sapatos, almofadas, livros, sofás, nem a parede se escapou.
Li algures que esta raça só acalmava aos quatro anos. Quando tomei consciência do que estava a ler, ía panicando! Pensando positivo, visualizei uma decoração nova, em toda a casa, lá para 2014/2015.

Gradualmente foi deixando de fazer estragos. Com um ano, as asneiras já eram poucas. Só mantinha dois comportamentos que nos irritava...
Não sabia brincar sem abocanhar... mal alguém lhe estendia a mão para fazer uma festa, pimba! A mão desaparecia-lhe dentro da bocarra.
O outro comportamento que me levava ao desespero, era que se revoltava sempre que o dono saía de casa. Mal ele ouvia o carro, ficava tão mas tão zangado, que ladrava num queixume tão grande que me exasperava. Quantas vezes liguei para a minha irmã e para a minha sogra, só para que elas falassem com ele e ele se calasse? Perdi a conta. Valia tudo para o distrair!
Ladrava muito alto e punha-me as patas em cima, muito revoltado mesmo. Era uma situação caricata. Tanto me fazia perder de riso, como me fazia ter vontade de arrancar os cabelos! Era capaz de manter-se a ladrar desalmadamente durante uma meia-hora, sempre olhando para mim.

Há coisa de dois meses, maravilha das maravilhas... deixou de abocanhar e já não se zanga quando fica sozinho comigo.
Vendo bem, o meu menino Só levou "quase" dois anos a atinar!
Queixar-me pra quê?

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Nelson Mandela

Finalmente aparece a notícia que Mandela está em estado vegetativo permanente. Parece que esta informação consta de um documento de 26 de Junho. O documento foi apresentado em tribunal na semana passada pela família de Mandela, num processo sobre o local dos túmulos de alguns dos seus filhos.
Os médicos aconselharam a família a desligar o ventilador mas a família ainda não tomou uma decisão.
À comunicação social a mulher dele, Graça Machel disse: "...  Apesar de por vezes o Madiba poder estar desconfortável, são poucas as vezes em que sente dor mas ele está bem. Qualquer que seja o resultado do seu internamento no hospital, continuará a ser a segunda vez em que ele se oferece à nação, uma oportunidade para se unir sob a nossa bandeira e sob a nossa constituição. Consideramo-nos todos iguais. Iguais no amor que sentimos por ele,  mas mais importante que isso tem de ser no amor pelo país."
O que é que sinto ao ver a notícia?
Nojo.
Esta família está tão cega que não quer largar a galinha dos ovos de ouro. Que raio de amor é este quando não se deixa um familiar partir em paz?
Onde está o respeito?

As saudades mordem-me o