segunda-feira, 30 de julho de 2012

Brincar ao faz-de-conta

Papel, papel, papel.
Se cada folha que me passou pelas mãos na última semana, fosse uma nota de 5 euros...

terça-feira, 24 de julho de 2012

segunda-feira, 23 de julho de 2012

No sítio certo, à hora errada

Ontem, depois de muito me convencerem a ir passear os olhinhos, eis que fui apanhada no meio de uma cena de pancadaria.
Duas mulheres, uma mais madura que a outra, uma delas com uma criança pequena ao colo, resolve dar uma bruta estalada à outra.
A sério que parecia cena para os apanhados. Aproximaram-se logo umas dezenas de pessoas, mais para apreciar do que para apartar!
Mas quando uma delas voa pelos ares e aterra de costas no chão, projectada por um homem, vimos logo que a coisa era séria. E os dois agentes da autoridade que há instantes andavam na rua a arrecadar fundos para o Estado, nem sinal deles! Evaporaram-se.
Entre mim e os murros, meia dúzia de passos se tanto! E eu a ver a minha vida a andar para trás. Querer recuar e ver que era impossível. O meu guarda-costas atrás da multidão de mirones a tentar perceber o que se passava. Valeu-me a sogra e uma amiga que fizeram barreira, porque querer dar corda aos sapatos e não poder, é caso para dar vontade de rir hoje mas não ontem!

sábado, 21 de julho de 2012

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Fogo

Há dois dias que o nosso céu está cinzentão.
Como se fosse desabar um aguaceiro.
Nada disso.
O fogo devora a nossa serra.
Da minha casa, via-se ontem à noite, uma aura vermelha por cima da serra.
Angustiante. Mesmo a tantos quilómetros chega-nos cinza que se entranha em todo o lugar.
Ontem à tarde, era assim o céu no litoral.

15 anos de Nós


quinta-feira, 19 de julho de 2012

Falta-me um bocadinho assim***


Anteontem, ao fim da tarde, mandei mensagem a amiga muito, muito grávida, para que o marido, meu amigo de infância, não se esquecesse de avisar quando a criança nascesse.
Amiga respondeu que ficasse descansada que avisavam assim que o biscoito saísse do forno.
Ontem, ao início da noite, amiga manda mensagem a dizer que já era mamã.
Quando falei com o meu amigo, fiquei a saber que depois de 12 horas de trabalho de parto, tiveram de fazer cesariana. E uma hora depois, ela mandou mensagens aos amigos.
Uma hora depois, estava a dar a boa nova.
Duas horas depois, estava a dar de mamar pela primeira vez.
Fiquei hiper-mega feliz por eles.
E ver mulheres despachadas como ela, deixam-me assim atarantada.
*** ainda tenho de crescer mais um bocadinho
 

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Verme

Hoje tive o (des)prazer de conhecer mais um verme da função pública. Está a tornar-se cada vez mais comum!
Daqueles nojentos.
Dos que usam e abusam da posição que ocupam.  E só de pensar que os meus impostos andam a pagar estes miseráveis, dá-me vontade de vomitar!
Também só assim é que podemos dar valor aos bons profissionais. Sim, são poucos mas ainda os há!

terça-feira, 17 de julho de 2012

Sai uma Zanussi, entra uma Bosch

A minha máquina de lavar roupa acabou comigo.
Depois de (quase) 13 anos de casamento, a rapariga resolveu bater-nos com a porta. O primeiro electrodoméstico grande cá de casa a esticar o pernil.
Levei 2 semanas a resolver-me por uma nova. Fizemos uma tabela onde colocamos todos os prós e contras das que nos piscavam o olho mas até que me decidisse levou tempo. A que eu mais gostava estava esgotada. No domingo, o meu homem encostou-me à parede e disse que isto assim não podia continuar. E lá fui a contragosto (no fundo com esperanças que a outra acordasse para a vida depois de um tempo parada).
Há quase 13 anos optámos por uma Zanussi. Seiscentos euros. Naquela altura era muita massa. Mas era robusta e eu sempre gostei de coisas robustas.
No domingo, após muita vistoria, muito apalpanço, muita decepção, optámos por uma Bosch. Está visto que já não fazem nada para durar muitos anos. (Quantas vezes o técnico não me tentou enterrar a Zanussi!) E pronto! Daqui a umas horas a Bosch (a que estava esgotada) vai entrar pelas traseiras adentro e por menos 150€ que a velhinha.
Gastar mais para quê? É económica numa série de aspectos, fisicamente não é muito gira (mas também não vai ficar à vista) mas parece-me fiável e quando começar a dar problemas e me disserem que sai mais barato comprar uma nova do que arranjá-la, já não me vai custar tanto tomar essa decisão.
E aqui está a prova como se pode fazer um post enorme sobre máquinas de lavar roupa!

Obrigada a quem me arrancou umas boas gargalhadas!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Aspectos positivos de uma separação

Não tenho mais de aturar apêndices mal educados.
Não tenho mais de fazer sala.
Não tenho mais de fazer um esforço atroz para não me enganar no nome da pessoa.
Não tenho mais que aturar conversas fúteis.
Divirto-me a ajudar a escolher mobília nova, para a casa nova de quem está a começar vida nova.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Despassarada

Há pouco reparei que tenho um vergão enorme no braço.
Não apanhei porrada.
Não andei a apanhar fruta.
Não me lembro de bater ou entalar o desgraçado.
Como raios fiz isto?

quarta-feira, 11 de julho de 2012

sábado, 7 de julho de 2012

Eles querem

Querem enfermeiros low cost.
Querem médicos low cost.
E que bons rapazes que eram se começassem a aplicar as medidas neles próprios.
Políticos low cost. Chefes de departamentos low cost. Presidentes e directores de empresas públicas? Juízes? Generais, comandantes? Todos low cost.
Que bonito que era!
Já agora, ninguém pode ganhar mais que o ordenado mínimo em Portugal! Nem um cêntimo a mais!
Olha a Troika a bater palminhas!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Gostava de ser como aquelas pessoas, que às 23 horas já estão na caminha, no soninho dos justos! Tudo naturalmente.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Zona erógena?

Não vou falar de sexo! lolol
Vou falar de um parafuso e de um tornozelo.
E não, não vou falar de sexo.
Mas se me tocarem ali em baixo, mesmo que seja só o roçar do lençol, ui mãezinha! São choques, atrás de choques. É como se sofresse um ataque de cócegas!


segunda-feira, 2 de julho de 2012

Será?

Será que vou voltar a conseguir andar em bicos de pés?
É que mal consigo levantar o calcanhar do chão. E as dores quando tento? Uma dor fina, intensa que até dá vontade de chamar o ti Gregório.
Quando preciso, apoio-me só num pé.
E quem me manda ter os tornozelos finos? Até o parafuso de baixo dá para sentir!
Estou zangada?
Estou.
Podia ter sido pior? Podia.
Por isso vou ficar calada e parar de me queixar.
Já aprendi a viver com tanta coisa, com esta vai ser uma questão de tempo.
Se passar, passou. Se não passar, habituo-me a ela!

domingo, 1 de julho de 2012

Dinosaur Fun!

Ainda não se fez luz

Ainda não me lembro do nome da criatura.
E continuo a esquecer-me de muitas outras palavras. Com alguma frequência.  Acabo por usar definições para não entrar em curto circuito. Diz o meu marido que parece que estou a jogar a categoria de Palavras Proibidas do Trivial Pursuit. (sou barra nisto!)
Será motivo para agendar visita ao neurologista? Ou guardo o dinheiro e dou tempo ao tempo?

Surpresa ao jantar

O meu homem esta tarde fechou-se na cozinha e proibiu-me de lá entrar.
Ligo para a mana e faço as queixas.
Não serviu de nada porque ela também não sabia o que ele estava a fazer e tenho cá para mim que mesmo que soubesse, não me dizia!
Cheiros não sentiam no ar.
Só me restava aguardar. Vi partes de filmes, cosi meias, dobrei roupa, agarrei-me ao computador, conversei com o Sasha. Pois, o Sasha já conversa comigo, tal como o Boris fazia. Estamos a amadurecer, é o que é!
E esperei até que o chef me chamou para ir ver se assim como "aquilo" estava podia ir ao forno.
E quando cheguei à cozinha encontrei isto:

Foi a primeira vez dele. Ainda precisa de se aprumar um bocadinho (menos quantidade de arroz) mas para primeira vez estava óptimo.
Há mais uma travessa mas nem lhe tocámos. Fica para o almoço de amanhã.

(E como os olhos também comem, se fosse eu empratar não tinha usado a travessa do serviço inglês. Nah, nah! Mas isto sou, que sou gaja!)
Beijo grande ao Chef!